O nosso idioma - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
 
Início Português na 1.ª pessoa O nosso idioma
Textos de investigação/reflexão sobre língua portuguesa.
A linguagem do ódio
Do futebol à realidade social

Refletindo sobre os usos da  linguagem para expressão da discriminação ou do ódio, Carla Marques aborda a questão do uso da linguagem nos estádios de futebol e as expressões de conotação racial usadas em diferentes contextos. 

O que o disfemismo diz de nós
Sobre as metáforas de animais usadas como injúria

disfemismo é colocado com muita frequência ao serviço do insulto. Inúmeros recursos linguísticos são mobilizados para este processo, entre os quais se encontra a metáfora. Mas, insultar alguém com um nome de animal pode dizer muito de quem o faz, como se  explica neste apontamento da autora.

Os 12 erros mais irritantes do português
Escolhidos pelos leitores do autor

Ao preparar o seu último livro , o tradutor Marco Neves pediu aos leitores da página onde publica textos sobre a língua para lhe dizerem quais são as palavras mais belas da língua, mas também as mais feias e ... os erros mais irritantes. Teve centenas de respostas, resumidas aqui em 12.

Até sempre, Professor Malaca!
Uma vida dedicada à língua portuguesa

Evocação da linguista  Margarita Correia, docente universitária  e presidente do Conselho Científico do IIILPin memoriam  do  filólogo e académico português João Malaca Casteleiro – falecido em Lisboa no dia 7 de fevereiro de 2020.

Cf.  João Malaca Casteleiro (1936-2020)  + João Malaca Casteleiro (1936-2020), o apelido do realizador do filme 1917, as variáveis de assimptota e o regionalismo escolateira +  Agradecimento da família do filólogo João Malaca Casteleiro (1936-2020)

 

É “Mendch” e não “Mendèsh”
Vamos lá repetir 1917 vezes

O realizador britânico Sam Mendes está nas "bocas do mundo", pelo seu último filme, 1917... Um cineasta até de origem portuguesa com um apelido de origem portuguesa que, no entanto, os  media portugueses teimam em pronunciar "à inglesa", como  assinala neste apontamento  a professora  Carla Marques

Discriminar a descriminação
Quando um -e- e um -i- fazem toda a diferença

A confusão constante entre descriminar / descriminação discriminar / discriminação pode levar a mensagens estranhas e contraditórias. Carla Marques alerta para a importância de se distinguir claramente o -e- do -i- de modo a que não se confunda «deixar de considerar crime»  com «colocar alguém de parte».

Viagem a bordo do S português
História de uma letra

Uma discussão com um dos seus filhos, levou o tradutor e professor universitário Marco Neves a investigar a origem da letra s. Um texto que este autor publicou no seu blogue Certas Palavras em 29 de janeiro de 2020 (mantém-se a ortografia original, a qual é anterior ao Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa de 1990).

Os nomes de família em Portugal
Uma breve perspectiva histórica

Estudo publicado por Nuno Gonçalo Monteiro em 2008 sobre a antroponímia portuguesas e as suas alterações desde a monarquia e as grandes mudanças que acompanharam o fim da Idade Média até à viragem do século XX. 

 

 

 

 

 

Vinte e três anos em vinte e três palavras
«Parabéns ao Ciberdúvidas!»

No dia em que o Ciberdúvidas comemora o seu 23.º aniversário, a professora Carla Marques escolheu 23 palavras para demarcar a essência deste projeto, a sua missão e as suas conquistas.

As palavras têm história
A propósito do livro "Assim Nasceu uma Língua", de Fernando Venâncio

Assim Nasceu uma Língua, o recém-pubLicado livro do professor universitário português Fernando Venâncio, abordado neste texto do jornalista José Mário Silva – a seguir transcrito na íntegra, com a devida vénia, da  revista do semanário Expresso, do dia 11 de janeiro de 2020.