Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Abertura Ver mais

1.  A tragédia do atentado ocorrido na noite de 22/05/2017 em Manchester fez o nome desta cidade ser proferido mais vezes na informação audiovisual. Como se pronuncia o topónimo? No padrão do inglês britânico, soa aproximadamente como "mâne-tchess-tâ", dando proeminência à sílaba Man, que recebe o acento tónico. Mas há muito que existe aportuguesamento fónico e gráfico – pelo menos, desde 1940, ano em que o Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa da Academia das Ciências de Lisboa fixava a forma Manchéster, que se articula conforme as regras de correspondência fonema-grafema da ortografia portuguesa.

2.  Uma nova plataforma para promover a aprendizagem e desempenho nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática é apresentada em 27 de maio p. f. em Lisboa. Trata-se do CiberEstudo, um lançamento da Associação Ciberdúvidas da Língua Portuguesa, da Associação de Professores de Matemática e da Fundação Vodafone que reúne conteúdos alinhados com os programas aprovados pelo Ministério da Educação português e que é dirigido a alunos do 4.º, 6.º e 9.º anos, bem como aos seus encarregados de educação e professores. Ler mais aqui.

3.  Na rubrica Acordo Ortográfico, um texto de D'Silvas Filho resume e comenta as propostas da Academia das Ciências de Lisboa para a aplicação, em Portugal, do Acordo Ortográfico de 1990.

4. Ainda sobre o Acordo Ortográfico e a Academia das Ciências de Lisboa (ACL). De assinalar que o plenário convocado pelo seu presidente, Artur Anselmo, para o dia 25 p.p., recusou pronunciar-se sobre o que estava  inicialmente previsto na respetiva ordem de trabalhos*, reafirmando, antes, a posição aprovada em anterior plenário, no dia 26 de janeiro do presente ano, e constante do documento Sugestões para o Aperfeiçoamento do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa

 * No seu ponto único, constava assim a a ordem de trabalhos da convocatória inicialmente distribuída aos sócios, efetivos e por correspondência da ACL (e que foi retirada):«Votação sobre a petição que um grupo de cidadãos dirigiu à Assembleia da República, solicitando "a desvinculação de Portugal do Tratado e Protocolos Modificativos ao Acordo Ortográfico de 1990 e a revogação da Resolução n.º 8/2011 do Conselho de Ministros" de que é primeiro subscritor  o advogado e ex-ministro português] António Duarte Arnaut.» 

5.  O que será uma «canção orelhuda»? A resposta está em mais uma atualização do consultório, que acolhe também novas perguntas sobre a importância da categoria gramatical do aspeto, o significado do adjetivo celeste, a sintaxe do verbo pensar e o uso do infinitivo composto. Ainda no consultório, faz-se uma chamada de atenção para uma resposta anterior sobe a distinção entre discurso direto livre e discurso indireto livre, conforme a formulação do Dicionário Terminológico (DT), que em Portugal se destina a apoiar o estudo da gramática nos ensinos básico e secundário. Uma nota adicional observa que o termo «discurso direto livre» teria vantagem em ser definido de forma mais clara no DT, de modo a não confundir-se com o bem conhecido e mais enraizado conceito de «discurso indireto livre».

6. Voltando ao espaço mediático, relevo para:

– em Portugal, a publicação do calendário escolar do ano letivo de 2017/2018 – a consultar aquiaqui e aqui;

– a visita do Presidente da República português Marcelo Rebelo de Sousa ao Luxemburgo, onde pôde apelar aos numerosos conterrâneos aí radicados «para que inscrevam os seus filhos no ensino [de Português] que foi recriado com um acordo entre os dois governos [o luxemburguês e o português]».

7.  Em foco nos programas produzidos pelo Ciberdúvidas para a rádio pública portuguesa os recém-apresentados vocabulários ortográficos nacionais (VON) de Cabo Verde e de Moçambique – integrantes do Vocabulário Ortográfico Comum da Língua Portuguesa :

•  No Língua de Todos de sexta-feira, 26 de maio (às 13h15*, na RDP África, com repetição no sábado, dia 27, depois do noticiário das 09h00*), a linguista Adelaide Monteiro, coordenadora do Vocabulário Ortográfico Cabo-Verdiano da Língua Portuguesa (VOCALP), fala de como este reportório permitiu o primeiro registo lexicográfico de palavras da variedade cabo-verdiana.

•  No Páginas de Português (domingo, dia 28 de maio, na Antena 2, às 12h30**, com repetição no sábado seguinte, dia 3 de junho, às 15h30**), a entrevistada é Inês Machungo, coordenadora do Vocabulário Ortográfico Nacional de Moçambique.

**Hora oficial de Portugal continental, ficando ambos os programas disponíveis, posteriormente, aqui e aqui.