Imagem da abertura

1. Os italianos foram a votos no passado domingo e deram a vitória a Giorgia Meloni, abrindo caminho a um governo de coligação liderado pelo partido Irmãos de Itália. Esta é uma situação que traz novos receios à Europa, num período de complexos problemas do foro militar, político e económico. O novo panorama político em Itália traz para a atualidade linguística palavras e expressões convocadas pelo pensamento político da líder do partido vencedor, tais como extrema-direita (que deve ser grafada com hífen), «coligação de direita» ou, sobretudo no Brasil, direitista. Algumas perspetivas trazem também termos como fascismo, neofascismo (que, no quadro do AO90 se deve escrever sem hífen) ou pós-fascismo (que mantém o hífen porque o prefixo tem acento próprio). 

No Ciberdúvidas, podem ser recordados alguns textos que abordam questões relacionadas com este tema: «À volta do conceito de extrema-direita» e «Os direitos das palavras: fascista». 

2. A covid-19 na língua recebe três novas entradas que dão conta da evolução de diferentes situações neste tempo de alívio pandémico. Por um lado, analisam-se os números da «Esperança da vida», para concluir que, em Portugal, esta recuou para os 80,72 anos. Por outro, observam-se consequências da reação aos excessos do teletrabalho, com o fenómeno «Quiet quitting». Por fim, anunciam-se possíveis «Calamidades futuras» para as quais o mundo se deve preparar. 

3. A concordância do predicativo do sujeito numa frase copulativa é o assunto abordado numa das respostas que integram a  atualização do Consultório. Poderão também ser consultadas diversas respostas de âmbito lexical: «Antologiar e antologizar», «Determinista e determinístico», «O significado de peroração», «O verbo abarrotar» e «Découpage e decupagem». No plano sintático, registam-se também duas novas respostas: ««O que não lhe falta são amigos», de novo» e «Complemento indireto em português coloquial de Angola».  

4. Na rubrica Montra de Livros, apresenta-se a recolha Património Linguístico do Norte Alentejo, uma obra resultante de um trabalho de alunos do 5.º ao 9.º ano do Agrupamento de Escolas José Régio, em Portalegre. Um levantamento que considera o léxico e particularidades lexicais da região e que constitui um trabalho relevante para a manutenção da memória linguística portuguesa.

Ver mais
Destaques