Início Respostas Consultório Campo linguístico: Plural (nomes e adjectivos)
Ana Pires Tradutor Díli, Timor-Leste 702

Porquê o plural quando se fala de eleições? Na do Presidente da Repúbbica, vejo a possibilidade de se argumentar com a hipótese de segunda volta. Nas municipais, por serem município a município. Mas nas parlamentares (legislativas)?

Orlanda Tavares Investigadora Porto, Portugal 504

Qual o plural de «instituição mãe»? Li o vosso artigo sobre o plural de nomes compostos mas não fiquei esclarecida quanto à regra a usar. Nem sei se deve ter hífen ou não e se o hífen muda alguma coisa.

Grata pela atenção.

Raquel Rodrigues Estudante Porto, Portugal 200

Em 2008, [foi] dada uma resposta relativamente [ao tema de] todo. Depois de ler esta resposta, continuo com dúvidas relativamente a esta questão.

Quando os determinantes significam «inteiro», em frases como «comi o frango todo» ou «comi todo o frango», a segunda opção não me soa tão bem como a primeira. Não sei se existe algum motivo para isso, mas reconheço que pode ser apenas uma questão pessoal, de uso. Porém, quando o quantificador significa «qualquer» ou «cada» (ainda que, por vezes, me custe reconhecer em algumas frases este significado), nem sempre é possível intercambiar o lugar de todo/a.

Em frases como:

1. “procurei-o por todo o lado” vs. *”procurei-o pelo lado todo” (O significado é «qualquer» ou «inteiro»?)

2. “procurei-o por toda a parte” vs. *“procurei-o pela parte toda” (O significado é «qualquer» ou «inteiro»?)

3. “todo o bebé chora” vs. “o bebé todo chora” (no segundo caso, acho que se trata de um uso adverbial, tal como em “ficou todo zangado” e não significa o mesmo).

4. “todo o médico tem a sua maneira de lidar com os doentes” vs. *o médico todo tem a sua maneira de lidar com os doentes”.

5. “toda a gente chora” vs. “a gente toda chora” (no segundo caso trata-se de um uso adverbial?)

A minha dúvida relativamente ao significado deste quantificador, particularmente quando se indica que tem a aceção de «cada» e «qualquer», também está relacionada com os exemplos dados na resposta do Ciberdúvidas em 2008. Todos os exemplos estão [no] plural. Acho que quando se usa todos/as + artigo + substantivo estamos a falar da totalidade numérica de um dado conjunto (dos elementos desse conjunto). Porém, quando se usa todo/a + artigo + substantivo o significado é de «inteiro».

Relativamente às frases 1 e 2, reconheço que os substantivos lado e parte, ao serem polissémicos, possam ocasionar estas impossibilidades. Tanto assim, que se se usar [no] plural, a expressão apresenta outro significado: «por todos os lados» em frases como «uma ilha é uma porção de terra rodeada pelo mar por todos os lados». A sensação que tenho é que o uso dos quantificadores todo/a ([no] singular), com o significado de «qualquer» ou «cada» não é tão comum na variedade de português europeu e apresenta algumas restrições na posição de todo/a.

Gostaria por favor que me esclarecessem sobre estas questões. Desde já agradeço a vossa atenção e muito obrigada pelo vosso trabalho.

Raquel Branco Lisboa, Portugal 352

Diz-se bate-chapas ou bate-chapa?

Muito obrigada.

João Pais Pinto Estudante Mealhada, Portugal 2K

Qual é o plural de ganha-pão? Não será a palavra invariável? «Os ganha-pão»?

Obrigado.

João Pedro Costa IT Alenquer, Portugal 1K

O plural de enfermeiro-chefe, é "enfermeiros-chefe" ou "enfermeiros-chefes"?

Diogo Waydown Estudante Porto, Portugal 4K

«Peço imensa desculpa» ou «peço imensas desculpas»?

Sandra Santos Professora Porto, Portugal 281

Devemos escrever «afetiva-sexual» ou «afetivo-sexual»?

«Apesar de vivermos numa sociedade mais inclusiva, fala-se pouco da área afetivo-sexual destes jovens.»

João Carlos Amorim Reformado Lisboa, Portugal 1K

Na revista do semanário Expresso de 10 de setembro [de 2016], deparei-me com estas dúvidas, que vêm logo na capa:

«Meninos prodígio
Quatro fora de série de palmo e meio».

E, depois, no título da peça:

«Meninos que brilham (...)
São fora de série».

Pergunto:

1)  Em «meninos prodígio» não faltou o hífen? Não é o mesmo critério, por exemplo, com escola(s)-modelo, navio(s)-escola ou contrato(s)-promessa, por exemplo?

2) «São fora de série», ou «são foras de série»? Nos vários registos, na Internet e aqui no Ciberdúvidas, tendo em conta até a similitude com a locução «fora de jogo», não encontrei uma resposta concludente.

Os meus agradecimentos.

Eduardo Guerreiro Reformado Luanda, Angola 1K

Qual o correcto: «ministros nórdicos-africanos», ou «ministros nórdico-africanos»?