Consultório - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
 
Início Respostas Consultório Área linguística: Morfologia Flexional
Ana Mafalda Ferreira neuropsicóloga e professora de Português Benedita, Portugal 458

Desde há algum tempo que venho ouvindo dizer em reuniões "Boa noite a todos e todas". Para mim, isto é um absurdo, uma vez que me parece que a palavra "todos" como quantificador universal, já inclui ambos os sexos. Estou certa ou de facto é correto afirmar "todos e todas". Agradecia o esclarecimento desta dúvida. 

Os melhores cumprimentos

Filipa Costa Estudante Viseu, Portugal 336

É sabido que agradecer com Obrigado ou Obrigada varia conforme o género da pessoa que o diz. No entanto, deparei-me com a seguinte dúvida:

A frase «Desde já, o meu muito obrigado», caso seja uma mulher a dizê-lo, varia para «Desde já, o meu muito obrigada», ou mantém-se o masculino?

José Carlos de Oliveira Moura Estudante Aracaju – Sergipe, Brasil 188

Gostaria de saber qual o plural da palavra leso-patriotismo.

A frase abaixo está certa ou errada, ou [...] pode ser melhorada?

«Os crimes de lesos-patriotismos não são definidos em lei.»

Grato.

Lanito Molita Estudante Lisboa, Portugal 194

Eu sei que o substantivo masculino esmero se pronuncia com a sílaba tónica -me- com um e fechado: como se fosse "esmêro". Mas qual é a pronúncia da primeira pessoa do singular do presente do indicativo do verbo esmerar? Será «eu esmero-me», com a sílaba tónica pronunciada com um e aberto, como em "esméro"? Ou será «eu esmero-me», com a sílaba tónica pronunciada com um e fechado, como em "esmêro"?

Desde já, mui grato pela atenção despendida.

Ana Nunes Declarante Quarteiras, Portugal 346

«Olhos cinza» ou «olhos cinzas»? Se não estou enganada, o adjetivo tem que respeitar o género e número do substantivo... nesse caso seria "cinzas"?

No entanto, "cinza" parece soar melhor. Qual o correto?

Muito obrigada.

 

Manuela Salvador Cunha Professora aposentada Porto, Portugal 295

Creio que o futuro é um composto do infinito do verbo que se está a conjugar com o verbo haver. Assim sendo, como se explicam as formas do plural?

Luis Carlos Alves dos Santos Telefonista Carapicuíba, Brasil 324

Gostaria de saber qual o modo adequado na construção frasal abaixo:

«Não sei se ele esteja em casa.»

«Não sei se ele está em casa.»

«Não sei se ele estaria em casa.»

Sabemos que há um advérbio de negação que pode dar um sentido de dúvida ao verbo saber. Neste caso, a oração não deveria ser construída com o verbo no modo subjuntivo? Qual a função sintática do termo (se) na frase acima? Conjunção? Partícula de realce? Poderia colocar o sintagma verbal no final da frase?

Obrigado.

Vinicius Penteado Professor Boston, USA 346

O que nos permite misturar os pretéritos perfeito e imperfeito quando contamos uma estória e, ainda assim, entendermos tudo que se passa? Por exemplo:

«Quando eu era criança, eu nadei muito.»/ «Quando fui criança, eu andava de bicicleta.»

«Comi pamonha e bebia suco.»

Quando devo obrigatoriamente usar o pretérito imperfeito?

Outra pergunta: por que quando digo «Todas as vezes em que ia a Angola, gostava de passear pelas ruas» e «Todas as vezes em que fui a Angola, gostei de passear pelas ruas», na primeira frase eu tenho um sentido implícito de que já não vou mais a Angola?

Espero ter sido claro. É difícil mesmo usar a língua, e o desafio é algo fantástico.

Obrigado.

Carlos Alberto Conti Revisor São Paulo, Brasil 239

Qual é a regência de conveniado?

Grato.

Odete Portela Estudante Lisboa, Portugal 389

«Nela se garantia que cerca de duzentos elementos inimigos e respectivas famílias haviam atravessado a fronteira com o Zaire.»

O verbo haver foi utilizado corretamente nesta frase?

Obrigada.