Consultório - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
 
Início Respostas Consultório Área linguística: Fonética
Pedro Castro Estudante Porto, Portugal 810

     Segundo a gramática de Lindley Cintra, semivogais são os fonemas /i/ e /u/ quando juntos a uma vogal com ela formam uma sílaba. A minha dúvida é se i e u estiverem juntos numa palavra a formarem uma sílaba qual dos dois fonemas é a semivogal e qual é a vogal. Qual é o critério?

Obrigado.

Vítor Meireles Engenheiro Maia, Portugal 1K

A palavra actor é grave ou aguda? Eu pensava que era grave, pois o a da penúltima sílaba é aberto (pelo c). Mas, pelo AO, a palavra passa a ser escrita ator. Pelas regras de acentuação, se fosse grave tinha de levar acento no a (/átor/). Portanto, é aguda. Qual é a resposta correcta?

Obrigado.

João Nogueira da Costa Portugal 1K

Quanto ao ablativo singular do pronome relativo/interrogativo latino qui, quae, quod, sempre o pronunciei “quó”. Na expressão statu quo” oiço quase sempre a pronúncia “qúo”, o mesmo não acontecendo com o advérbio de lugar na expressão “quo vadis?”, que toda a gente pronuncia “quó”. Seria possível que me esclarecessem se a pronúncia “qúo” é um erro? Já agora, na declinação de “qui, quae, quod”, sempre pronunciei o nominativo masculino “quí” e o dativo singular “cúi”. Estarei correto?

Muito obrigado.

João Barbosa Lisboa, Portugal 1K

Tenho uma “guerra”, simpática, com a minha mulher, relativa a modos de pronunciar palavras.

A última batalha é quanto ao modo de dizer Palhavã. Não sei escrever foneticamente... eu digo /Pálhavã/ e ela /Pâlhavã/. 

Qual das formas é a correta ou estão as duas?

Elsa Guimarães Professora Bueu, Espanha 3K

Se a forma verbal terminar em r, s, z, as consoantes desaparecem, o pronome assume a forma -lo, -la, -los, -las; exemplos:

– A roupa, não quero passar-la. – PASSÁ-LA

– O trabalho de casa? Não quero fazer-lo. – FAZÊ-LO

– O prato, não quero partir-lo. – PARTI-LO

Seria possível, por favor, que me expliquem a regra para que o mesmo não aconteça em casos como «faz-se» (não cai o Z)-

Muitíssimo obrigada.

Carlos Santos Vendedor Porto, Portugal 1K

Podem esclarecer-me como se pronuncia o plural de escolho? Deve pronunciar "escólhos" ou "escôlhos"?

Obrigado.

Pedro Múrias Jurista Lisboa, Portugal 2K

Pode dizer-se «duzentos cinquenta», «quinhentos cinquenta», etc., ou tem de dizer-se «duzentos e cinquenta», «quinhentos e cinquenta», etc.? Há alguma regra que explique a presença do «e» em «vinte e quatro» e a sua ausência em «vinte cinco»?

Agenor Ranhada Rolo Porto, Portugal 1K

Como se pronuncia balaústre e balaustrada?

Vicente de Paula da Silva Martins Professor Universitário (UVA, Brasil, Ceará, Sobral) Sobral, Brasil 1K

Durante a releitura de Capitães da Areia, do escritor brasileiro Jorge Amado, deparei-me com a palavra treita no seguinte contexto:

«– Tu vai longe, menino. Tu pode enricar com essas treitas» (Capitães da Areia, 2008, p. 45).

Fiquei com a dúvida quanto à acepção da palavra treita no contexto acima e a consulta ao dicionário me levou à palavra treta ou, insistindo na busca do significado, «à treita». No contexto dado, treita, assim ditongada, será alteração fonética de treta com sentido de «ação que se vale de astúcia; ardil, estratagema, manha» (Houaiss, 2009)?

Ana Rendeiro Esteticista Setúbal, Portugal 2K

Gostaria que me esclarecessem como se pronuncia o nome Lais. É de ressalvar que em Portugal o nome não apresenta qualquer acento (grave ou agudo, a letra i é simples).

Obrigada.