Consultório - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
 
Início Respostas Consultório Tema: Variedades linguísticas
Lanito Molita Estudante Lisboa, Portugal 206

Tenho uma dúvida suscitada por um amigo meu brasileiro.

Esse meu amigo referiu há uns dias que, no Brasil, a frase «estou fascinado pelo arco-íris» é considerada pouco apropriada para um texto erudito. Isto por muitos escritores brasileiros considerarem que a contração pelo, que é resultado da aglutinação da antiga preposição per com o artigo ou pronome lo ou resultado da aglutinação de por e o, é informal e deve ser substituída por «por o», ficando: «Estou fascinado por o arco-íris.»

Eu, que sou português, pergunto agora se aqui em Portugal se segue similar ideia. O que será mais conveniente para um texto erudito do português europeu?

«Estou fascinado pelo arco-íris», ou «Estou fascinado por o arco-íris»?

Desde já agradeço a atenção dispensada.

Adriana Rosales Pérez Estudante Cidade do México, México 172

Como se diz [em espanhol] terna em português? Ou seja, o conjunto de três candidatos para realizar um trabalho. Existe o conceito?

Adalberto Varela Professor Praia, Cabo Verde 346

Diz-se esmaiar-se, ou desmaiar-se?

Obrigado.

Ana Oliveira Médica Viseu, Portugal 299

A utilização  expressão «Ouve lá» pode ser entendida pelo interlocutor como desrespeitosa? É-lhe atribuído algum sentido pejorativo?

Grata.

João Pereira Estudante Santa Maria da Feira, Portugal 249

Sou natural de Santa Maria da Feira e sempre utilizei a palavra "quantal", que exprime a ideia de «daqui a pouco», mas unicamente em situações hipotéticas, ou para efeitos de exageração, como no exemplo: «Dá de comer ao cão, que quantal o bicho morre-me de fome.» Gostaria de saber se este é uma palavra típica do Norte de Portugal e qual a forma correta de a escrever, no caso de haver uma: talvez se escreva "cantal".

Armando Dias Reformado Lagos, Portugal 727

Gostava de saber o significado da expressão roupa-velha que ouvi num programa de televisão.

Obrigado.

Iarli Rodrigues Arquiteto Fortaleza, Brasil 335

Sou brasileiro e fascinado por idiomas, e o português não fica longe desse fascínio apenas por ser minha língua materna. Muito pelo contrário! Adoro ouvir e aprender as diferenças entre as variantes da nossa língua: o dialeto europeu, os dialetos africanos, assim como os mil e um sotaques do dialeto brasileiro.

Mas enfim, sendo mais direto, ao ouvir o português de Portugal, tenho um pouco de dificuldade em entender exatamente como é pronunciado o ditongo EI (como em manteiga, beira, eira, maneira, feira, etc.), soando na maioria das vezes como /éi/, porém as vezes também me soando como /ai/ (como o ei é pronunciado no alemão, por exemplo). Eu já tinha essa dúvida há um tempo, mas decidi finalmente perguntar algo sobre após ouvir várias vezes a voz sintética do iPhone (em português de Portugal) pronunciar os dias da semana, onde a palavra feira me soa perfeitamente como “faira”.

Fato inegável é que, de maneira ou outra, é bem diferente do dialeto brasileiro, onde EI se pronuncia /êi/ ou em alguns casos, /ê/.

Mas, assim, o que devo concluir sobre a pronúncia portuguesa?

Lanito Molita Estudante Lisboa, Portugal 336

Eu sei que o substantivo masculino esmero se pronuncia com a sílaba tónica -me- com um e fechado: como se fosse "esmêro". Mas qual é a pronúncia da primeira pessoa do singular do presente do indicativo do verbo esmerar? Será «eu esmero-me», com a sílaba tónica pronunciada com um e aberto, como em "esméro"? Ou será «eu esmero-me», com a sílaba tónica pronunciada com um e fechado, como em "esmêro"?

Desde já, mui grato pela atenção despendida.

Telma Pereira Professor Viseu, Portugal 420

Por via oral, passado de gerações em gerações, numa pequena aldeia, atribuem o rótulo “matação do porco” ao ato de matar o porco. Será esta forma de derivação correta no português? Ou a única possível é a designação de “matança”?

Mateusz Walczuk Tradutor Varsóvia, Polônia 619

Gostaria de lhes fazer uma pergunta relativa à pronúncia das letras c e s. Reparei que alguns portugueses (mesmo apresentadores da RTP) pronunciam estas duas letras como [ʃ], quando seguidas de e ou i (em palavras tipo cerca, cinco, sete). Qual pode ser a razão ou explicação desse fenômeno fonético?

Muito obrigado pelos esclarecimentos.