Início Respostas Consultório Tema: TLEBS
Laura Alves Lisboa, portugal 42

Será que me poderiam ajudar a classificar a oração subordinada não finita que está presente nas seguintes frases: "Sinto-me incapaz de pensar" e "O poema era fácil de analisar". Ambas as orações exercem a função sintática de complemento do adjetivo, mas não consigo classificar qual a oração. Grata pela vossa ajuda.

Ana Silva Estudante Porto, Portugal 625

Gostava que me dissessem qual a função sintática desempenhada pelo pronome relativo "que" na frase «O mesmo sol que abre os céus»  [Mensagem,  Fernando Pessoa].

Edisio Daniel Mandlate Estudante Chongoene, Moçambique 107

Gostaria de pedir esclarecimento sobre algumas dúvidas relativas ao pronome “mim” e funções sintáticas. No tocante ao pronome, geralmente, desempenha a função de objeto indireto, claramente, com verbos que requeiram esse tipo de complemento. Contudo, uma inquietação surgiu-me quando encontrei a seguinte construção: «Ninguém mandou aqui a mim».

Primeiro, queria saber se a construção é gramatical e por que razão?

Segundo, gostaria que me esclarecessem a função sintática que o “mim” desempenha na construção em causa, pois, apesar de geralmente desempenhar a função de objeto indireto, parece-me que não é essa a função que lhe foi atribuída aqui.

Ainda na mesma linha, gostaria de obter algum julgamento sobre o uso da expressão «mulher de mim».

Por último, queria também poder perceber a função sintática dos argumentos verbais nos trechos que se seguem, obtendo, se possível, a respetiva justificação. a) «Nas cenas do Auto da Lusitânia atuam as personagens Todo o Mundo e Ninguém.» b) «Essa guerra acontece na cabeça dele.» c) «Jet Li atua em Os Mercenários

Antecipadamente obrigado.

jaime rego docente maputo, mocambique 782

Gostaria que procedesse à análise sintática desta frase: «Aquele carro é meu.»

Maria Cunha Professora Guimarães, Portugal 497

Já não se utiliza a expressão modificador de grupo verbal? Na frase: «Na escola, a turma riu bastante.», classificamos "Na escola" apenas como modificador?

Rui Gonçalves Professor Lisboa, Portugal 5K

Na frase «Hoje, a hipocondria tornou-se a doença mais frequente nos países desenvolvidos, já que falamos de uma doença ligada ao stress (...)», como devemos classificar a oração começada por «já que»?

Coordenada conclusiva? Ou subordinada? E, neste caso, causal, ou consecutiva?

Alexandra Gonçalves Estudante Lisboa, Portugal 2K

De acordo com o Dicionário Terminológico, como classifico as duas orações presentes na frase «Vi um peixe no lago, todavia achei-o muito pequenino»?

Fátima Carmo Professora Arouca, Portugal 1K

Dos pertence à classe dos determinantes, ou das preposições?

Catia Gonçalves Estudante Porto, Portugal 4K
Os nomes sobrecomuns, comuns de dois e epicenos não aparecem no Dicionário Terminológico.

Gostaria de saber se se mantêm ou não estas classes de palavras.

Maria João Cunha Professora de Português Vila Real, Portugal 38K

Como se classificam as orações introduzidas por contudo/todavia/porém, palavras que agora são advérbios conectivos?