A coordenação de duas funções sintáticas em Os Lusíadas - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
A coordenação de duas funções sintáticas em Os Lusíadas

Gostaria de saber se, nos versos «Quando deu fim à longa narração/Dos altos feitos, grandes e subidos», o constituinte «Dos altos feitos, grandes e subidos» desempenha a função sintática de complemento do nome ou de modificador apositivo do nome e porquê.

Obrigada.

Ana Silveira Professora LISBOA, Portugal 718

     A passagem situa-se a meio d' Os Lusíadas, quando Vasco da Gama acaba de contar a grandiosa História de Portugal ao rei de Melinde, o que leva o poeta a dizer orgulhosamente: «Quando deu fim à longa narração/Dos altos feitos, grandes e subidos» [Os Lusíadas, de Luís de Camões, canto V, est. 90] 

     «Dos altos feitos, grandes e subidos» é o complemento do nome, narração, em virtude de este derivar de um verbo. No entanto, apresenta-se coordenado com o segmento isolado por vírgula, grandes e subidos, que desempenha a função de modificador apositivo do nome.

Maria Eugénia Alves
Tema: TLEBS
Áreas Linguísticas: Sintaxe Campos Linguísticos: Orações