Consultório - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
 
Início Respostas Consultório
Ana Amado Enfermeira Portugal 127

Há um aparelho que se usa para medir a altura das pessoas que se denomina estadiómetro. Tentei decompor a palavra para a perceber e não consegui entender o significado de estadio-. Será que me saberiam explicar?

Muito obrigada!

Sávio Christi Ilustrador, quadrinista, escritor, pintor, letrista e poeta Vitória (Espírito Santo) , Brasil 146

O site Origem da Palavra diz que alvo de branco e alvo de objetivo têm a mesma origem (etimologia). Segundo eles mesmos [...], os dois "alvos" vêm do latim albus', pois a cor de se acertar o alvo exato do arco e flecha é branca no caso!

Porém, tem um amigo meu, que me disse ter sérias dúvidas sobre esse assunto. Ele mesmo me mostrou e me explicou que os primeiros arcos e flechas tinham o alvo de outras cores, não da cor branca, e que, atualmente, é bem comum que não seja branca mesma a cor no caso!

Pois muito bem, vocês mesmos me explicam as origens (etimologias) dos dois "alvos" (de branco e de objetivo, respectivamente...)?

Muitíssimo obrigado e um grande abraço!

Pedro Ludgero Professor Vila Nova de Gaia, Portugal 166

Gostaria de fazer duas perguntas relativas ao termo cinematográfico découpage.

1. Se o usarmos em francês, será mais correto considerá-lo uma palavra masculina? Ou seja, dizer «o découpage»?

2. A tradução do termo será "decupagem"? E essa palavra tem algum uso real no português?

Muito obrigado desde já!

Jose Egídio Fernandes Inverno Engenheiro Químico Vila Nova de Santo André, Portugal 128

A maior parte dos dicionários de Língua Portuguesa classifica a palavra flange como substantivo masculino (Houaiss, Porto Editora e Universal da Texto) . O Priberam diz que pode ser feminino ou masculino. No dicionário da Academia das Ciências de Lisboa não consta.

No Brasil é usado como substantivo masculino.

Em Portugal a comunidade de engenheiros químicos e mecânicos usa flange como substantivo feminino desde sempre.

Se a palavra é um anglicismo e aqui estes substantivos não tem género, qual é forma mais correta em português sabendo que o feminino está muito enraizado nas comunidade técnicas?

Gostava de esclarecimentos.

Amélia Lopes Pinheiro Pires Professora Paivas, Portugal 137

As expressões «opta-se pela manutenção...» e «opta-se por manter...» são sinónimas?

Obrigada.

José Saraiva Leão Estudante Foz do Iguaçu, Brasil 188

O verbo abarrotar-se é reflexo ou pseudorreflexo?

Em português correto, ele seleciona sempre o pronome se ao mesmo tempo que seleciona a preposição de ou com?

E se o verbo abarrotar-se é pseudorreflexo, porque é que o é, se é igualmente verbo transitivo no sentido de «atestar, de encher algo até ficar cheio»?

Não será, pois, possível dizer-se: Abarrotei a mim e ao Paulo com comida.

 Muito obrigado!

Inácio Bicalho Diplomata Brasília, Brasil 194

Quando ouço a palavra peroração, noto que o seu emprego se afasta cada vez mais do significado original (desfecho, conclusão, epílogo, síntese).

Hoje em dia, peroração virou sinônimo de pregação, sermão, argumentação, e seu uso é habitualmente associado a uma intenção maledicente, arrogante, antipática:

«É um pedante: gosta de perorar sobre qualquer assunto.»

Ou: «A conversa deixou de ser amena e cordial quando ele começou a perorar sobre política.»

Pelo menos no Brasil, a peroração ganhou uma função nova: deixou de ser um elemento da retórica para se transformar em ferramenta do proselitismo. É assim em Portugal?

Obrigado.

José Saraiva Leão Estudante Foz do Iguaçu, Brasil 186

Qual das duas expressões é a correta:

Chão que piso.

Chão onde piso.

A minha pergunta prende-se com o facto de o verbo pisar não pedir a preposição em, pelo que, a meu ver, a expressão correta deve ser «o chão que piso», uma vez que onde faz sobressair a ideia de lugar em que.

Que é que dizem?

Muito obrigado!

Bohdan Litkovets Tradutor Lisboa, Portugal 395

Na Internet leio muitas vezes que a regra de uso dos substantivos biformes e uniformes é simples:

Os substantivos biformes possuem uma forma para o masculino e outra para o feminino:

Ele é um menino muito educado/Ela é uma menina que canta bem.

Ele é um ator famoso/Ela é uma atriz fantástica.

Já os substantivos uniformes têm uma só forma para ambos os géneros:

Ele é um estudante da FLUL/Ela é uma estudante da FLUL.

O João é o nosso principal cliente/A Joana é a nossa principal cliente.

Porém, já há muito tempo que reparei que nem sempre tal é o caso. Talvez esteja enganado, mas parece-me que com alguns substantivos biformes que possam ser referência tal como ao sexo masculino quer ao feminino, pode-se usar a forma masculina para representar ambos. Não sei bem porquê, mas as seguintes frases não soam tão estranho. Aliás, até me parece ser mais sofisticado que se usasse a regra acima descrita:

Ela é um deputado do Partido Socialista.

A Joana continua a ser um dos melhores alunos da nossa escola.

A minha mãe foi sempre um cidadão exemplar para a nossa sociedade.

A Paula Mendes exercerá temporariamente as funções de diretor da escola.

Quando crescer, ela diz que gostaria de ser um professor na escola onde estuda agora.

Marta Braga foi o último ministro da saúde competente que Portugal teve.

Jorge Morais Professor Maia, Portugal 193

Em computação existem os deterministic finite automata, que costumam ser traduzidos como «autómatos finitos deterministas» ou como «autómatos finitos determinísticos». Pesquisando as expressões no Google, a primeira expressão aparece em 612 resultados e a segunda em 2770, mas se restringir a sites .pt, então tenho a primeira com 141 resultados e a segunda com 102.

Nas minhas aulas comecei por adoptar a primeira forma (determinista) ao invés da segunda, que foi a que aprendi enquanto aluno, por ser aquela a forma que o livro que existia em português adotava. De forma resumida, um autómato é determinista/determinístico se, para um determinado par (estado, símbolo), transita, no máximo, para um único estado. Será não determinista ou não determinístico se puder transitar para mais do que um estado.

Assim, perante todos estes dados, a pergunta será qual a forma mais correta?

Obrigado.

P.S. Vi esta explicação – "Determinista e determinístico" –, mas continuei com dúvidas, dado que aqui o contexto é diferente.