Consultório - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
 
Início Respostas Consultório
Maria H. Sousa Formadora Ponta Delgada, Portugal 42

«Fazes mal em provocar-me.»

Gostaria de saber, na frase acima:

1. como se classifica sintaticamente o constituinte «mal» e a oração «em provocar-me»;

2. a que subclasse pertence o verbo fazer.

Parabéns pelo vosso trabalho.

Obrigada.

Raúl dos Santos Vilela Contabilista certificado Portalegre, Portugal 42

Embora a palalavra "concertionista" não exista no vocabulário português, na minha muito modesta opinião, penso que a mesma deve ser usada quando se referir a um tocador de concertina.

Ao logo do tempo têm sido introduzidas outras palavras que não existiam mas que correspondem a uma designação correta. Ora, se um tocador de acordeão é designado acordeonista, um tocar de concertina também deve ser um "concertionista" ou "concertinista".

Obrigado.

Beatriz Palma estudante Setubal, portugal 42

Qual/quais os recursos expressivos presentes nos seguintes versos do poema de Eugénio de Andrade:

«e gravemente, comedidas,/ param as fontes a beber-te a face.»

A. H. Verissimo Reformado Ponta Delgada, Portugal 193

Frases a ter em conta:

(1) Faltavam alguns dias para a Ana casar.

(2) Só lhe falta ser benzida para que a ponham num altar.

Vi, num trabalho em linha, os constituintes «alguns dias» (frase (1)) e «ser benzida» (frase (2)) classificados como «complemento direto». Não serão antes o «sujeito» do verbo «faltar»?

No mesmo texto, classificava-se como subordinadas adverbiais finais as orações introduzidas por «para», nas frases acima transcritas. Afigura-se-me equívoca esta classificação, porque:

1. as orações iniciadas por «para» não me parecem ser modificadores da oração subordinante;

2. é o verbo «faltar» que rege a preposição «para» (à semelhança de esforçar-se para),.

As orações «para a Ana casar» (frase 1)) e «para que a ponham num altar» (frase 2)) não são antes subordinadas substantivas completivas, com a função de complemento oblíquo?

Parabéns pelo excelente serviço público, que é o vosso trabalho no Ciberdúvidas.

Obrigado. AHV

Ana Ferreira Tradutora Coimbra, Portugal 42

Gostava de saber se as hashtags em português devem ser acentuadas ou não:

#RepúblicaDominicana

ou

#RepublicaDominicana?

Obrigada!

Célia Lebreiro Artesã Sta. Maria da Feira, Portugal 106

Qual a origem da palavra Guimbra?

Tiago de Oliveira Silva Consultor Lourinhã, Portugal 117

É correto dizer-se «vou fazer skate»?

Comummente as pessoas utilizam a expressão «vou andar de skate», mas skate é também a denominação de um desporto, portanto, seria correto utilizar a expressão «fazer skate»?

Carla Rosete Professora Silves, Portugal 127

Qual a classe e subclasse de «dupla» na expressão «de forma dupla»?

Não me parece que seja um adjetivo numeral, pelo facto de não expressar uma ordem. Será então um quantificador numeral multiplicativo, embora surja após o nome?

Rui Fernando Ferreira Ribeiro Consultor informático Lisboa, Portugal 157

Sempre cresci a ouvir a palavra esfregona [em Portugal], e mesmo quando aprendi inglês, aprendi que mop corresponde a esfregona.

De há uns poucos anos para cá, tenho visto a palavra "mopa" em grandes superfícies comerciais, e parece que até consta no dicionário.

Podem por favor esclarecer de onde surgiu esta palavra?

Obrigado.

José de Vasconcelos Saraiva Estudante de Medicina Foz do Iguaçu, Brasil 42

Deverá ser «cumprimentos do Brasil» ou «cumprimentos desde o Brasil»?

Como é que se deve empregar a preposição desde?

Muitíssimo obrigado!