Consultório - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
 
Início Respostas Consultório
Marisa Costa Empregada de balcão Loures, Portugal 89

Gostaria saber se a expressão «pague-se do café» não devia ser, ates, «receba do café». Faz-me confusão, por [o segundo uso] me parecer mais lógico e correto.

Jorge da Cunha Professor Arruda dos Vinhos, Portugal 74

Existe a palavra "chinfrideira"? Apenas conheço a palavra chinfrineira, mas apareceu-me aquela palavra num texto, e fiquei confuso, pois não a encontro no dicionário.

Obrigado.

Ana Franco Professora Portugal 70

Qual é a modalidade presente em «talvez não fosse má ideia pensar também em novas formas de circular, combinando os meios físicos e as plataformas digitais»?

Obrigada.

 

Carolina Torres Engenheira informática Portugal 258

Sei que a expressão habitual é «estou a caminho», mas eu tenho o hábito de dizer «vou a caminho».

É correcto dizer-se «vou a caminho» (de um lugar)?

Exemplo: «Vou a caminho do trabalho»

Desde já obrigada pela atenção.

Natércia Fernandes Investigadora Coimbra, Portugal 78

Podiam, por favor, confirmar-me que se deve dizer «prossecução de objectivos», e não «persecução de objectivos» (como já tenho visto)?

Obrigada.  

[N.E. –  Pergunta formulada segundo a norma ortográfica de 1945; a resposta segue conforme o Acordo Ortográfico de 1990 em vigor.]

Ana Franco Professora Portugal 142

Solicito o vosso contributo para a identificação do valor aspetual presente na frase «A política vai-se enchendo de ex».

Atempadamente grata e votos de continuação do excelente trabalho que têm desenvolvido!

Maria Amélia Próspero Colaço de Andrade Secretária de direção Lisboa, Portugal 167

A pergunta é: alguma vez, nalgum texto em português europeu, o termo terno (Brasil) foi usado com essa semântica («fato completo de três peças»)?

A questão surgiu após debate com alguém que afirma ter já lido num texto talvez antigo, em português europeu, o termo, com o mesmo significado que tem hoje no Brasil.

Pedro Ludgero Professor Vila Nova de Gaia, Portugal 206

Gostaria de saber qual é a forma correta do nome: "Gertrude" ou "Gertrudes"? Ou ambas são aceitáveis?

Obrigado.

Maria João Carvalho Professora Lisboa, Portugal 195

N[um] enunciado como «Agora ele tem vivido em Coimbra», podemos apreciar o valor aspetual iterativo ou imperfetivo?

Já li, nas vossas respostas, que os dois valores básicos são o perfetivo e o imperfetivo e que os outros – habital, iterativo e genérico são situações –, mas cada manual e cada gramática dão a sua explicação e os seus exemplos para configurar os vários valores aspetuais (que são sempre os mais flagrantes) e não consigo encontrar um consenso.

Assim sendo, os enunciados construídos com complexos verbais como «tens vivido» ou até no pretérito «tinhas feito» configuram sempre o mesmo valor aspetual ou depende do contexto específico de cada frase?

Grata,

Fernando Bueno Engenheiro Belo Horizonte, Brasil 56

«Nos dois dias seguintes, nenhuma comunicação do tio, coisa de já causar espécie (coisa já de causar espécie).»

Pergunto: qual a correta opção para a colocação do advérbio na frase acima?

Obrigado.