Consultório - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
 
Início Respostas Consultório Campo linguístico: Pontuação
Sónia Nascimento Lisboa, Portugal 396

Já fiz uma pesquisa exaustiva em diferentes gramáticas e em muitas entradas do Ciberdúvidas, mas continuo sem chegar a uma resposta conclusiva. Percebo que a utilização da vírgula é um tema movediço, mas a minha dúvida tem que ver com uma utilização específica, ou, pelo menos, circunscrita.

Nas orações condicionais e estando a subordinada depois da subordinante, a vírgula antes da conjunção se é obrigatória?

Se em frases como:

«Se amanhã ele não vier, vou procurá-lo.»

«Se ele não tivesse chegado a tempo, ela ter-se-ia zangado.»

A inserção da vírgula é obrigatória e não me causa dúvidas, já em frases como as seguintes o mesmo não é tão óbvio.

«Seria agradável aceitar a teoria da mãe, se não tivesse uma falha crucial.»

«A estratégia dela ficou clara — desconfiava que ele adiaria qualquer confronto agendado, se lhe dessem hipótese.

Consultando Rodrigo de Sá Nogueira, vemos que ele defende a inclusão da vírgula. Mas, por exemplo, o consultor do Ciberdúvidas Carlos Rocha na entrada «Sobre valores da conjunção se» já sente necessidade de justificar a sua inclusão por não ser obrigatória.

Posso contar com a sua prestimosa ajuda para resolver esta dúvida com todas as explicações que achar necessárias e pertinentes?

Franqueira Neto jornalista Macau, Macau 257

O ponto utilizado na abreviatura de uma palavra é dispensado quando a palavra abreviada termina uma frase, servindo o ponto final da frase para abreviar essa mesma palavra. Em resposta a pergunta anterior, ficou claro que o mesmo não se passa se a frase terminar com um outro sinal de pontuação diferente. No entanto, é comum ver-se o uso da abreviatura de "observações" normalmente seguida de dois pontos, sem o ponto da abreviatura da palavra [Obs:]. Isto é aceitável?

Ana Lorena Ramalho Editora Lisboa, Portugal 171

Gostaria que me explicassem, se possível, a regra de entrada de capítulo, no qual a primeira linha do capítulo não tem tabulação (avanço) mas as primeiras linhas dos parágrafos seguintes têm.

Carlos Garcia Professor Porto Alegre, Brasil 468

Gostaria de saber se há casos em que é correto iniciar uma frase com a conjunção "ou". Eis um exemplo: Nunca ganho nada. Ou, se algo ganho, perco logo em seguida. Muito obrigado.

Arsénio Sacramento Tradutor Cascais, Portugal 419

Em português, como é que se pronuncia "Santorini"?

Obrigado!

Diogo Oliveira Desempregado Lisboa, Portugal 1K

Gostaria de saber se neste caso é usada a vírgula ou não:

«Se ele não quer é porque não gosta.»

Ou:

«Se ele não quer, é porque não gosta.»

Rafael Silva Desempregado Gaia, Portugal 875

Certa vez andei a traduzir páginas de ajuda dum navegador da Web, e recentemente a página que tinha traduzido foi revista, e uma das alterações foi a seguinte:

«Os cookies são armazenados no seu computador por websites que visita e contêm informação tal como as preferências do site ou o estado de início de sessão.»

[Esta frase foi] [a]lterada para:

«Os cookies são guardados no seu computador pelos websites que visita e contêm informação, tais como as preferências do site ou o estado da sessão.»

Reconheço perfeitamente que «estado de início de sessão» foi bem corrigido para «estado da sessão» e também que «pelos websites» soa melhor do que «por websites».

No entanto, a minha dúvida (na verdade mais uma, mas menor) é a seguinte: a expressão «tal como» foi corrigida para «tais como» e antecedida de vírgula. Ora, a minha intuição linguística diz-me que deve ser «tal como» (no singular), pois «tal» deve concordar com «informação», e não com «preferências». Qual é a concordância que está correcta?

Além disso, a vírgula antes é necessária ou dispensável? Altera o sentido como na diferença entre orações relativas restritivas e explicativas?

Desde já vos agradeço a atenção e a resposta.

Hérmes Liu Professor China, China 482

Seria correto escrever «podes beber Coca-Cola, Pepsi, Sprite, chá ou café»? (só pode escolher um) ou temos que colocar ou entre todas as palavras, ou seja «podes beber Coca-Cola ou Pepsi ou Sprite ou ou chá ou café»?

Muito obrigado.

Álvaro Faria Actor Lisboa, Portugal 2K

«O João foi ao cinema, e o Manuel, ao teatro.» Nesta frase, cada uma das vírgulas é considerada obrigatória, recomendável ou opcional?

Obrigado.

Antonio Cabral Reformado São Brás de Alportel, Portugal 218

[Sobre] «tá quente pra c...»

«Tem estado "um calor e ananases", como diria Fradique Mendes, pela pena de Eça de Queirós. Por estes dias, podem usar-se outras frases castiças caídas em desuso como “está de rachar” ou “derrete os untos!” Denise e Raimundo, brasileiros de Santa Catarina, chegaram esta semana a Lisboa. Pouco dados à leitura de Eça, escolheram tiradas como “tá quente pra caracá” e “tá quente pra dedéu!”, para terminarem com um estrondoso “tá quente pra c…!” […]

Victor Bandarra, "Calores Luso-brasileiros", Correio da Manhã / Revista Domingo, 26.8.2018, p. 25

Todos sabemos de antemão com o que  «c...» está conotado. Que nome se dá a esta arte de abreviar palavras com reticências?

Obrigado.