Consultório - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
 
Início Respostas Consultório Campo linguístico: Pontuação
Ricardo Afonso Tradutor Portugal 328

Gostaria de pedir a vossa ajuda, por favor, para fazer a análise sintática do excerto que se segue, tomando particular atenção ao sujeito e à colocação da vírgula antes do predicado:

«[…] a própria esterilização por ação direta do fogo, isto é, em termos técnicos, a flambagem (prática que não estamos muito habituados a ver, hoje, no meio laboratorial, mas que era importante nos primórdios da medicina), implica também […].»

A frase tem um sujeito simples, embora este se apresente com duas designações diferentes, sendo que a segunda («a flambagem») é uma precisão da primeira («a própria esterilização…»).

Neste caso, e ignorando o parêntese (que seria um modificador do nome?), estará bem colocada a vírgula? Tecnicamente, está a separar o sujeito do predicado, coisa que em princípio não se deve fazer, mas ao mesmo tempo isola a segunda formulação do sujeito, enfatizando a especificidade de se tratar de uma flambagem.

Se puderem esclarecer-me, fico muito agradecido.

Ana Gomes Tecnica de comunicação São João do Estoril, Portugal 306

Recentemente tive esta dúvida ao rever um texto.

Deve haver vírgula na frase «Voluntários procuram-se!»?

Comecei por (instintivamente) achar que sim, mas depois achei que estava a olhar para os voluntários como um vocativo, que não são.

Muito obrigada.

Joana Branco Professora Lisboa, Portugal 625

Há alguma situação em que a vírgula não seja obrigatória para isolar o modificador do grupo verbal (exceto quando este aparece no final da oração)?

Por exemplo, nos casos em que a oração se inicia com um modificador do grupo verbal e, de seguida, temos um verbo (e não um sujeito expresso), é obrigatório?

E nos casos em que o modificador do grupo verbal surge no meio da oração, há alguma exceção para que a vírgula não seja obrigatória?

Obrigada.

Joaquim E. Oliveira Jornalista Lisboa, Portugal 769

Nas construções:

«A psiquiatria, ou antes, a psicanálise...»

«É essa a nossa, ou antes, a minha hipótese...»

«Tudo isso será o passado, ou antes, já é o passado.»

a virgulação está correta?

Ou não deveria grafar-se, ao invés:

«A psiquiatria, ou, antes, a psicanálise...»

«É essa a nossa, ou, antes, a minha hipótese...»

«Tudo isso será o passado, ou, antes, já é o passado.»

Muito obrigado.

Ana Apolinário Técnica de comunicação São Pedro de Penaferrim (Sintra), Portugal 585

No contexto de trabalho, surgiu uma dúvida relativamente à pontuação da frase – e passo a citar – «E não é que funcionou».

Uma colega dizia-me que seria uma afirmação, com ponto final: «E não é que funcionou.»

No entanto, para mim, seria obviamente uma interrogação: «E não é que funcionou?» (ou, quanto muito, uma exclamação: «E não é que funcionou!»)

Gostaria de esclarecer esta questão e perceber, então, o porquê.

Muito obrigada.

Mayara Gomes Estudante Fortaleza, Brasil 1K

A frase abaixo está correta? Fiquei em dúvida sobre o «só se nos permitirmos» quando com a vírgula antes de «construiremos».

«Só se nos permitirmos olhar para o mesmo objetivo com diferentes pontos de vista, construiremos novas estratégias.»

Obrigada.

Sarah Beatriz Servidora Pública Rio de Janeiro, Brasil 1K

Observem a frase:

«Não fazia coisa alguma SENÃO CRITICAR.»

A oração em caixa alta é uma adversativa? Se for, o senão não deveria estar virgulado?

Desde já agradeço a enorme atenção dos Senhores!

Guilherme Neves Estudante Chaves, Portugal 954

É correto contrair a preposição de com palavras começadas por vogal? Em textos anteriores à reforma ortográfica de 1911, é comum ver contrações como "d'imaginação" ou "d'enthusiasmo".

Ainda são aceites nos dias de hoje?

Isaac Araújo Estudante Betim, Brasil 2K

Eu gostaria de saber se a seguinte frase deve ter necessariamente seu adjunto virgulado: «De lá para cá suas formas se ampliaram.»

Observando que tem longa extensão, deve-se colocar vírgula?

De acordo com a obra de Maria Piacentini (2017), locuções adverbiais podem ter vírgulas dispensáveis, quando não há necessidade de ênfase ou pausa.

Qual posição deve ser adotada?

Manuel Filipe Reis Vieira Reformado bancário Montemor-o-Novo, Portugal 955

Em cada uma das frases seguintes devo colocar uma vírgula ? Onde?

1) «Não lhe desculpou a indelicadeza esta senhora vaidosa e castigadora.»

2) «Veio ao fim do dia o valente cavaleiro.»