Consultório - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
 
Início Respostas Consultório Campo linguístico: Estrangeirismos
Lara Moutinho Tradutora Portugal 220

Que género devemos utilizar para a palavra blockchain?

Vicente Martins Professor universitáro Sobral, Brasil 291

Preciso criar um termo relativo ao ato ou à produção de slides (aplicado à educação com a noção de produção de slides para apresentação em sala de aula). Pensei em partir da palavra aportuguesa "eslaide" e gerar "eslaidização". Assim, "eslaidização" seria um neologismo viável ou possível na língua portuguesa? Se não for possível, vocês poderiam me propor um novo termo mais ajuste aos padrões de composição lexical?

Obrigado.

Joana Cruz Administrativo Rio Maior, Portugal 373

Qual o termo correto (ou mais correto), fresco (português europeu) ou afresco (português brasileiro)?

Renato de Carvalho Ferreira Estudante de História São Paulo, Brasil 301

Acerca do termo grego Γοργόνειον (Gorgóneion), há alguma forma aportuguesada registrada e/ou há alguma sugestão de aportuguesamento? Existe ao menos um equivalente em latim a partir do qual é possível se basear?

Nelson Peixoto Consultor Braga, Portugal 834

Qual a tradução mais correta da expressão inglesa real time? «Tempo real» é apropriada ou é uma tradução demasiado literal? A nossa língua não terá expressões que soem melhor? «Tempo real» parece um pouco estranho pois, se estivermos em «tempo real», o contrário é estarmos em «tempo fictício»? Expressões como «ao vivo», «em direto» ou «instantaneamente» não seriam mais adequadas? Alguns exemplos: «As estatísticas são calculadas em tempo real», «Este vídeo está a ser transmitido em tempo real» e «Este sistema interage com aquele em tempo real». Nestes casos, qual seria a melhor alternativa ao «tempo real»?

Agradeço antecipadamente a vossa resposta.

Claudia Figueiredo Tradutora Lisboa, Portugal 2K

A palavra adicto (de adicção, no sentido de «vício, dependência») perde o c com o novo Acordo? Estou a ter muita dificuldade em encontrar fontes fidedignas relativamente a isto. Encontrar a palavra "adito" em vários sites não significa que esteja bem. Encontrei esta nota, que me parece bastante pertinente, mas ainda assim gostava de mais fontes "oficiais".

Podem ajudar-me?

Muito obrigada!

Norberto Ponte Reformado Leiria, Portugal 897

Encontro no Dicionário Aulete, os verbos curiosar e curiosear. Este verbos são usados em Portugal?

João Carlos Amorim Reformado Lisboa, Portugal 2K

A propósito do lançamento do último disco do grupo musical Ala dos Namorados, intitulado Vintage, tanto os seus participantes, nas entrevistas que concederam, por exemplo à Antena 1, como a própria promoção do CD nesta emissora de rádio, dizem sempre a palavra em inglês: /vinteidje/. Independentemente de duvidar que essa seja mesmo a pronúncia inglesa*, parece-me que, sendo a palavra de facto um anglicismo, ela já entrou, e há muito, na língua portuguesa – e devidamente dicionarizada com o significado genérico de «boa colheita» –, pelo que deve ser pronunciada como tal. Ou seja, /vĩntɐdʒe/. Estou certo?

* Em inglês, não será, antes, com acentuação na primeira sílaba?

João Pedro Fonseca Jornalista Lisboa, Portugal 638

 [Atualmente chamada Frente Fatah al-Sham], [escreve-se] «Frente "al-Nusra"» ou «Frente "al-Nosra"»?

Os anglo-saxónicos usam com u, os francófonos com o.

Lurdes Augusto Professora Lisboa, Portugal 981

Qual o processo de formação de palavras de "chalé"?

Obrigada.