Início Respostas Consultório Área linguística: Sintaxe
Isabel Lourenço Professora Portugal 42

Agradecendo, desde já, a vossa ajuda, gostaria que me esclarecessem relativamente à função sintática  do segmento assinalado da frase abaixo.

Na frase «A aparição do rei, à janela, foi importante.», «do rei» é um complemento do nome. Qual é a função sintática de «à janela»?

Patricia Moreira Estudante Lisboa, Portugal 42

Gostaria de saber se a seguinte frase é gramatical: "Os resultados do grupo A aproximam-se dos do grupo B." Caso seja gramatical, porquê repetir a preposição, o que está a ligar a preposição dos?

Muito obrigada.

Maria Santos Professora Viseu, Portugal 42

Na frase «Nem aqui me deixa a sua odiosa presença», o adjetivo «odiosa» é complemento do nome ou modificador restritivo do nome?

Muito obrigada!

Emília Barata Professora Faro, Portugal 42

Na frase «A imagem do mar começava a transformar-se numa referência de esperança e ambição.», a função sintática da expressão «numa referência de esperança e ambição» é complemento oblíquo ou predicativo do sujeito?

Alexandra Valente Estudante Aveiro, Portugal 370

Gostaria que me esclarecessem uma dúvida: como se classificam as orações da frase «Cuida o patife que eu consentia que meu filho se ligasse a uma filha de Tadeu de Albuquerque!», do capítulo 6 da obra de Camilo Castelo Branco, Amor de Perdição?

Obrigada pela atenção.

Isabel Lourenço Professora Portugal 42

Agradecendo, desde já, a vossa ajuda, gostaria que me esclarecessem relativamente à função sintática do segmento da frase abaixo.

Em «O rei e os seus conselheiros reuniram-se na sala do Paço.», qual é a função sintática de «do Paço»? Pode considerar-se tratar-se de uma parte de um todo?

Lucas Alves Estudante Brasil 42

Em muitas leituras que já fiz, acabei por encontrar os dois pronomes se e lhe usados juntos. Gostaria de saber o porquê desse emprego.

Exemplificando: concede-se-lhe, arrojou-se-lhe, opor-se-lhe, em frases como «Dê-se-lhe vista dos Autos.», «Fora adorada pelos pais, pelo marido, pelos filhos; inspirara mais de uma paixão e as suas amigas disputavam-se-lhe a preferência. Habituou-se a ser sempre a primeira», «Viu-se então que a idade o não abatia. Num desempenho de rapaz atlético aprumava-se-lhe a estatura elegantíssima entre as voltas do poncho desbotado que lhe desciam até às botas de viagem, flexíveis e armadas das rosetas largas das esporas retinindo ao compasso de um andar seguro.»

Agradeço a ajuda, desde já.

Filipa Carvalho Supervisora documentação Lisboa, Portugal 732

A segunda parte da seguinte frase é uma oração subordinada adverbial, iniciada por «onde»? Creio que não. Caso seja, sou obrigada a colocar uma vírgula, estou certa?

«Faz hoje anos que o Luís iniciou uma digressão pelo Oriente(,) onde visitou Hong Kong e Macau.»

Agradeço muitíssimo a vossa atenção.

Michel Marques Estudante Coromandel, Brasil 536

«Cruzeiro campeão da copa do Brasil.» ou «Cruzeiro, campeão da copa do Brasil.» Qual maneira está escrita de forma correta? E porquê?

Obrigado pela atenção, Ciberdúvidas .

Maria Figueiredo Estudante Aveiro, Portugal 178

Gostaria que classificassem a oração subordinada inserida na seguinte frase «Camões estava consciente de que os Portugueses desprezavam as artes» e que identificassem a função sintática que desempenha.

Muito obrigada.