Consultório - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
 
Início Respostas Consultório Tema: Uso e norma
Luís Cabral Figueiredo Profissional de marketing Porto, Portugal 244

Tenho constatado que há diferenças muito grandes entre o uso de persianas e estores em diferentes partes do país [Portugal].

Encontrei uma definição de persianas como constituídas por lâminas, normalmente externas para proteger do frio e/ou do sol, exatamente como costumo referir.

No entanto, nas várias pesquisas feitas, não encontro grande coerência entre os significados destas palavras nos diferentes livros/dicionarios/websites que consultei e tenho encontrado muita gente com uma identificação das mesmas exatamente ao contrário.

Será que me poderiam ajudar?

João G. Pais Gestor Lisboa, Portugal 137

Recentemente vejo vários filmes serem promovidos como tendo sido «nomeados "a óscares"». Não deveria ser «nomeados para óscares»?

Qual destas frases está correta?

«Os filmes Roma e A Favorita foram nomeados para dez óscares.»

«Os filmes Roma e A Favorita foram nomeados a dez óscares.»

Muito obrigado.

Lúcia Lemos Moimenta da Beira, Portugal 120

Não encontro no dicionário a palavra que usamos para definir a caixa de grande armazenamento de frutas, usualmente denominada de "palote" ou "paloxe".

Gostaria por isso que me informassem qual a palavra que devo usar.

Fernando Bueno Engenheiro Belo Horizonte, Brasil 179

«Com que, então, o maroto do tio Jonas enviava aquele montão de inutilidades sem ao menos apreciá-las completamente!?»

Gostaria de saber se está correta a frase acima, em especial quanto à pontuação e à expressão «com que então».

Obrigado.

Maria Filomena Fernandes de Oliveira Estudante Porto Santo, Portugal 114

Devemos dizer "avião desviado" ou "avião divergido" por motivos atmosféricos?

Obrigado.

Frederico Gomes Matos Consultor informático Queijas, Portugal 172

É admissível a utilização da palavra “redenominar”, existente em castelhano, mas que não consegui encontrar em nenhum dos dicionários de português que consultei (Houaiss, Priberam e Porto Editora)? Em caso negativo, qual seria o verbo que melhor traduziria, no nosso idioma, o conceito de mudança de nome, ou de atribuição de uma nova denominação?

Muito obrigado.

Renato de Carvalho Ferreira Estudante de História São Paulo, Brasil 243

Cito abaixo os nomes latinos e seu respectivo nome nórdico, colocando em seguida o nome aportuguesado que sugiro [exemplo: Adelus (Adils/Eadgils) –  Adelo]. Como são nomes não atestados fora da Wikipédia,  preciso do crivo de um linguista para usá-los.

 

* Adelus (Adils/Eadgils) – sugerido Adelo.

* Agnus/Agnius (Agne) – sugerido Agno ou Ágnio.

* Alaricus e Ericus (Alrekr e Eiríkr) – sugerido Alarico e Érico.

* Amundus (Amund) – sugerido Amundo.

* Anundus (Anund) – sugerido Anundo.

* Aunus (Aun) – sugerido Auno.

* Biornus (Bjørn/Bjǫrn/Björn) – sugerido Biorno. Há uso no espanhol e no italiano e há residual uso em português.

* Dagerus/Dagus Sapiens (Dagr Spaka) – sugerido Dagero/Dago, o Sábio.

* Dagnerus (Dyggve) – sugerido Dignero.

* Domalder (Domalde/Dómalda/Domalde/Dómaldi) – sugerido Domaldro.

* Elfus e Inguinus (Alf e Yngve/Alfr e Yngva) – sugerido Elfo e Inguíno.

* Fliolmus/Fiolni (Fiǫlnir/Fjǫlnir/Fjölner) – sugerido Fliolmo.

* Gudrodus (Guðrøðr/Gudrød) – sugerido Gudrodo.

* Hacus (Hake) – sugerido Haco.

* Haldanus (Halfdan) – sugerido Haldano.

* Hugleicus (Hugleik) – sugerido Hugleico.

* Iaroslaus (Jaroslav) – Jaroslau.

* Inglingus (Yngling) – sugerido Inglingo(s) (outro nome familiar), presente em ao menos um dicionário lusófono e obras hispânicas.

* Ingoldus (Ingjald) – sugerido Ingoldo.

* Inguar (Ingvar) – sugerido Inguar, com a possibilidade de também citar Igor, forma como esse nome nórdico antigo foi traduzido para o russo e como chegou ao português depois.

* Iorundus (Jörund/Jørund/Jorund/Eorund/Jörundr) – sugerido Jorundo.

* Iziaslaus (Iziaslav) – sugerido Iziaslau

* Mistislaus (Mistislav) – sugerido Mistislau

* Niordus (Njord) – sugerido Niordo.

* Olegus (Oleg) - Olego ou Olegue, forma que usei por aparecer residualmente em algumas obras lusófonas

* Ostenus/Augustinus (Östen/Eysteinn) – sugerido Osteno/Agostinho; o primeiro é uma latinização das fontes nórdicas, enquanto o segundo foi dado pelas fontes latinas mediterrânicas ao rei sueco que participou nas cruzadas.

* Ottarus (Ottar) – sugerido Otaro.

* Ragualdus (Ragnvald) – sugerido Ragualdo.

* Randverus (Randver) – sugerido Randúero ou Randuero.

* Rostislaus (Rostislav) – Rostislau

* Saxo Grammaticus – sugerido Saxão Gramático.É referido em latim em todas as fontes nórdicas e na literatura moderna. Há algumas fontes em português para Saxão Gramático.

* Scyldingus (Scylding/Skjöldung) – sugerido Escildingo(s) (é um nome familiar, não necessariamente um sobrenome).

* Scyldus/Scildus/Schioldus/Scioldus (Scyld/Skjöld) – sugerido Escildo, Esquioldo e Escildo.

* Sigurdus (Sigurd) – sugerido Sigurdo.

* Solvus/Salvus (Sölve/Salve/Sølve) – sugerido Solvo/Salvo.

* Stenchillus (Stenkil) – sugerido Estenquilo.

* Suercherus/Sverchervs/Swegthir (Sveigðir/Sveigder/Svegder/Swegde/Swerker) – sugerido Suérquero.

* Svetopolcus/Suetopolcus (Svyatopolk) – sugerido Esvetopolco ou Suetopolco

* Svetoslaus/Suetoslaus (Sviatoslav) – sugerido Esvetoslau ou Suetoslau

* Valander (Vanlanda/Vanlande/Vanlandi) – sugerido Valandro.

* Vsevolodus (Vsevolod) – Usevolodo

 

A lista é muito mais extensa, mas acho que com esses vários exemplos é possível ter um panorama daquilo com que estamos lidando. [...] Os que defendem os nomes nórdicos consideram o uso do latim equivocado por não ser uma língua de uso corrente – e por quererem ser puristas em relação ao nomes. Nós, latinistas, visamos o uso do latim, não só por também ter uso nas poucas fontes existentes (algumas das obras nórdicas só sobreviveram na sua versão latina), mas por ser a forma mais eficaz de chegarmos a nomes seguros no português e por melhor atender às demandas dos leitores de nossa enciclopédia, em sua maioria leigos e alunos pré-universitários.

Agradeço imensamente a atenção.

Diogo Maria Pessoa Jorge Morais Barbosa Estudante Lisboa, Portugal 137

Devemos escrever «roçaste no meu casaco», ou «roçaste o meu casaco»?

Henrique Oliveira Projetista da construção civil Linda-a-Velha, Portugal 183

Qual a regência do verbo configurar?

Paulo Martins Professor Lisboa, Portugal 211

Na leitura de um livro de António Mota surge a expressão: «pensar as vacas». Gostaria de saber o respetivo significado.

Obrigado.