Início Respostas Consultório Classe de palavras: verbo
Cristiano Pereira Professor Vila Nova de Famalicão, Portugal 1K

Vejamos a seguinte frase: «É melhor levares a caixa para a cozinha.»

Se quisermos substituir a expressão «a caixa» por um pronome, como ficaria? A frase correta será «É melhor levá-la para a cozinha» (ou seja, igual à 1.ª e à 3.ª pessoas do singular)?

Maria Laurel Professora Coimbra, Portugal 354

Existe o verbo fantasmar? Pode dizer-se: «o mapa de África é fruto do fantasmar do colonizador»?

Obrigada por esclarecer o significado desta palavra.

Roger Estudante São Paulo, Brasil 191

Qual a origem do verbo lotar, no sentido de «encher demais»? É comum ouvir que uma sala, um estádio ou um ônibus estão superlotados, mas o termo é também válido para cidades com mais habitantes por m2 que o normal? "Superpovoada" é, por alguma razão, uma opção mais correta?

Obrigado.

M. Botto Portugal 736

Como se diz:

«Famílias obrigadas a pedirem ajuda» ou «famílias obrigadas a pedir ajuda»?

Diogo Morais Barbosa Revisor Lisboa, Portugal 592

Em respostas anteriores, diz-se que a regência do verbo «confrontar» é sempre «com». Mas, quando na passiva, não deve ser «pelo»? Por exemplo: «Ele foi confrontado pelo pai» (deveria ser «Ele foi confrontado com o pai»?).

Muito obrigado.

Claudia Machado Professora San José, Costa Rica 776

Tenho a seguinte dúvida e lhe agradeço a ajuda. Na frase «depende de onde você morar», esse «morar» seria infinitivo pessoal ou futuro do subjuntivo?

Obrigada.

Eloisa Pires Revisora São Paulo, Brasil 591

No período «[são] estes os esclarecimentos que nos cabia(m?) prestar...», o verbo caber é flexionado, ou não? O sujeito é o que?

Obrigada.

Diogo Morais Barbosa Estudante Lisboa, Portugal 1K

É cada vez mais comum eu ler e ouvir frases como a seguinte: «Se não chego a tempo, tu morrias».

O facto de o verbo chegar se encontrar no presente tem algum fundamento? Ou é apenas um recurso informal/coloquial?

Tenho de vos agradecer, uma vez mais, o vosso excelente trabalho. Parabéns.

Fernando Bueno Engenheiro Belo Horizonte, Brasil 377

Veja-se a seguinte frase:

«Esta não é notícia que se possa nem se deva divulgar.»

Veja-se esta outra (em que se altera a posição do advérbio não):

«Esta é notícia que não se possa (pode) nem se deva (deve) divulgar.»

Minha dúvida se situa justamente sobre a aparente necessidade de se empregar o tempo no indicativo (que me parece soar melhor) em virtude da simples modificação da posição do advérbio na frase.

Gostaria de um esclarecimento, o qual desde já agradeço.

Helena Montez Actriz Lisboa, Portugal 570

Diz-se «podem poupar-me à esmagadora humilhação», ou «podem poupar-me da esmagadora humilhação»?

Obrigada.