Consultório - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
 
Início Respostas Consultório Campo linguístico: Funções sintácticas
Luís Magalhães Professor Porto, Portugal 103

Antes de mais, deixo o meu elogio a toda a equipa do Ciberdúvidas pelo brilhante trabalho que tem vindo a desenvolver. Seguidamente, o meu pedido de esclarecimento.

Na frase «O cavalo que andava costumado às escaramuças (....)» [ retirada de Contos Tradicionais do Povo Português, Teófilo Braga], qual é a função sintática do constituinte «às escaramuças»?

Agradeço antecipadamente a vossa resposta.

Vera Lucia Diretora Lisboa, Portugal 211

«Graças a Deus» em «Graças a Deus, estou vivo» é uma locução interjetiva? Se sim, essa nomenclatura (locução interjetiva) é uma função sintática ou apenas uma classe de palavras? Qual a função de "graças a Deus" na frase?

Gostaria de uma explicação.

Maria Luisa de Castilho Estudante Coimbra, Portugal 297

Recorro a vós para uma questão que, aparentemente, seria simples.

Na expressão «É um livro de afeto, de admiração, de homenagem ao escritor dos contos...», o termo «ao escritor» desempenha a função de complemento indireto? Apesar de ser «a quem», não consigo fazer a sua substituição por -lhe.

Obrigada!

Manuela Salvador Cunha Professora aposentada Porto, Portugal 286

1. Numa frase passiva o auxiliar ser é um verbo copulativo?

2. Se não, numa frase com predicativo do complemento direto – «Nomearam o professor diretor da escola» – «diretor da escola» passa a ser predicativo do sujeito?

3. Neste caso «da escola» continua a ser modificador do nome?

Muito obrigada.

Manuela Salvador Cunha professora aposentada Porto, Portugal 257

«Ele vendeu coisas suas.» Nesta frase qual é a função sintática de "suas"? Modificador?

María Usal Estudante Salamanca, Espanha 419

Li a frase : «eu não quero ter razão, quero é ser feliz». Poderiam explicar este uso, com a omissão de «o que eu» («eu não quero ter razão, o que eu quero é ser feliz») já que nunca antes o tinha ouvido?

Muito obrigada.

Maria Manuela Cunha professora aposentada Porto, Portugal 414

Nas orações cujo predicado é um verbo não finito tal como: «tomar este remédio é importante» ou «olhando as estrelas, descobrem-se coisas» qual é o sujeito destas orações? Expletivo?

Isabel Silva Professora Braga, Portugal 200

Gostaria que me esclarecessem acerca da subclasse da forma verbal sospiro [= suspiro], ou seja, se é um verbo transitivo direto/indireto ou intransitivo, no contexto do verso «o por que eu sospiro», presente na cantiga de amigo "Ondas do mar de Vigo".

Grata pela atenção.

Mariana Adame socióloga Gustavo A. Madero, México 713

Queria saber se na língua portuguesa existe a dupla pronominalização.

Eu sou hispanofalante e surgiu a dúvida porque em espanhol podemos dizer cómetelo (come=verbo; te=pronome; lo=pronome) e eu quis fazer a tradução mas não consegui.

Obrigada!

Paulo Ferreira Professor Aveiro, Portugal 383

Queria saber se as seguintes opções estão corretas, e, em caso de resposta afirmativa, qual delas a melhor:

a) «Eles disseram que se submetiam/confiavam e os seus bens ao poder dos invasores.»

b) «Eles disseram que se submetiam/confiavam e aos seus bens ao poder dos invasores.»

Muito obrigado