Início Respostas Consultório Campo linguístico: Semântica nominal
Ana Pires Tradutor Díli, Timor-Leste 702

Porquê o plural quando se fala de eleições? Na do Presidente da Repúbbica, vejo a possibilidade de se argumentar com a hipótese de segunda volta. Nas municipais, por serem município a município. Mas nas parlamentares (legislativas)?

Mário Pereira Reformado Esposende, Portugal 262

Estou incumbido pela minha comunidade de escrever um pequeno texto sobre a parábola de Jesus na qual se refere o convite aos seus discípulos para que sejam sal e luz... E como a primeira parte da minha reflexão me tem levado para a necessidade de o discípulo ter de se humildar, regressar à sua essência – o humus –, assim como o sal, na parábola, deverá "desaparecer" para voltar a ser água, e dar sabor (transformar o mundo, a Humanidade), agradecia uma explicação sobre a origem (e compreensão semântica) da palavra humildade.

Grato pela disponibilidade.

Luis Oliveira Malmö, Suécia 810

Qual a origem da palavra briol, no sentido de «muito frio»?

José Monteiro Gestor Lisboa, Portugal 407

Qual a forma correta: «água do mar» ou «água de mar»?

Tiago Miguel Fernandes Jesus Santarém, Portugal 410

Gostaria de saber se a palavra cabo da vassoura (por exemplo) é homónima da palavra Cabo (de Cabo Verde ou cabo das Tormentas).

Obrigado.

Nelson Ferreira Consultor de gestão Lisboa, Portugal 559

Muitas pessoas utilizam as palavras deprimente, depressivo e deprimido de diversas formas, confundindo o significado das mesmas, talvez porque a definição que encontram nos diversos dicionários também não estejam suficientemente claras. Sabemos que uma pessoa deprimente é «aquela que deprime». Também posso dizer que uma pessoa que deprime é "depressiva"? Segundo o [dicionário] Priberam, uma pessoa "depressiva" é aquela «que deprime», mas também é aquela «que sofre de depressão». Mas uma pessoa que sofre de depressão não seria "deprimida"? Confesso que confundo bastante o significado dessas palavras. Poderiam ajudar-me a esclarecê-las?

Obrigado.

Márcia Filipa Estudante Lisboa, Portugal 475

Não consigo entender a diferença entre referência, referente e denotação.

Peço, por favor, uma explicação com exemplos para ajudar a compreender, visto que já vi as definições e não sei como distinguir esses conceitos.

Lúcia Gonçalves V.N. Famalicão, Portugal 369

A resposta à questão «localiza a ação no espaço e no tempo», segundo o que aprendi, é a seguinte: «A ação decorre/ passa-se,...»

Contudo tenho visto esta resposta: «A ação localiza-se...» É correto responder-se «localiza-se»?

Obrigada!

Olga Borges Professora Évora, Portugal 454

Tenho ouvido a forma verbal espartilhar ser usada em contextos cujos sentidos são os de «estar repartido por» ou «estar dividido em várias partes ou segmentos», como por exemplo «os critérios de avaliação estão espartilhados em vários domínios». Parece-me que a palavra é derivada por sufixação cuja base é espartilho que apresenta um sentido oposto («apertar», «comprimir»). A palavra pode ter aquela aceção?

Obrigada.

Diogo Maria Pessoa Estudante Lisboa, Portugal 676

«O ator entrou em palco» ou «O ator entrou no palco»? Pergunto isto porque, em bom rigor, deveria ser «no palco» («em o palco»), mas quase sempre se diz «em palco».

Obrigado, como sempre!