A palavra alcateia, a mudança da língua no feminino, a crise climática e o impacto linguístico da circum-navegação - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Início Aberturas Abertura
A palavra alcateia, a mudança da língua no feminino, a crise climática e o impacto linguístico da circum-navegação
A palavra alcateia, a mudança da língua no feminino,
a crise climática e o impacto linguístico da circum-navegação
Por Ciberdúvidas da Língua Portuguesa 198

1. Ainda hoje os lobos se cruzam nos caminhos dos nossos pesadelos, saídos de crenças e medos ancestrais. Um pouco menos remota, mas de história não menos obscura, é a palavra alcateia, usada em português para denominar um grupo destes animais. Sabe-se que tem origem árabe, mas como evoluiu o seu significado?. Entretanto, a propósito da língua árabe, para mencionar em português o nome de uma cidade do Iémen, país do sul da Península Ibérica, infelizmente dilacerado nos últimos anos pela guerra, escreve-se Adem ou Adém, ? Já agora, para referir um destino geográfico, poderemos poupar palavras e formar o termo geodestino? E, falando disto e de outras coisas, dizemos que adquirimos conhecimento ou conhecimentos? E, quanto ao que possibilita o saber, aceita-se o uso da expressão «condição sine qua non», ou será esta redundante e, portanto, de evitar? São questões que nos traz a presente atualização do consultório.

2. Quantas vezes ouvimos dizer que as meninas aprendem a língua materna mais depressa do que os meninos? É mito e mera impressão, ou há algum fundamento para pensar que a atitude das mulheres perante o uso da língua se distingue do dos homens? Trata-se de uma discussão em aberto, a que a rubrica Diversidades não fica indiferente ao deixar disponível a tradução de um artigo originalmente escrito em espanhol pelo jornalista Jaime Rubio Hancock, que o publicou em 16 de setembro em Verne, um sítio eletrónico associado ao jornal El País.

3. Apesar de teses negacionistas com expressão nos corredores do poder, os abusos da atividade humana estarão na origem de situações meteorológicas repetidas ou continuadas (o aquecimento global é disso exemplo), que apontam para uma mudança ambiental brusca e catastrófica. Para manifestar preocupação e exigir medidas urgentes de modo a minorar os efeitos da crise climática, assinala-se nesta data, 20 de setembro, um dia de protestos à escala mundial – a comunicação social chama-lhe «greve pelo clima». Este movimento antecede a Cimeira da Juventude sobre o Clima das Nações Unidas, realizada em 21 e 22 de setembro de 2019, contando com a presença da jovem ativista sueca Greta Thunberg. No dia 23 de setembro, tem lugar a Cimeira de Ação Climática organizada pelo secretário-geral da ONU, António Guterres, para acelerar a aplicação do Acordo de Paris sobre a mudança climática. À volta da palavra clima, da sua família de palavras e do seu campo lexical, consultem-se: : "Climático", "O adjetivo climatérico", "Alterações climáticas ou mudanças?", "Condições atmosféricas", "As aceções do adjetivo temporal", "Erros inadmissíveis", "Condições edafoclimáticas", "A formação da palavra edafoclimático".

4. Não sem polémica, este dia é também o da comemoração dos 500 anos da partida da frota inicialmente liderada pelo navegador português Fernão de Magalhães (1480-1521), para a primeira viagem de circum-navegação do mundo. Como outras viagens da época, esta, em especial, marca a expansão e colonização europeias do mundo que, para o bem e para o mal, determinaram o adensamento das redes mundiais de ação e comunicação humanas, com a disseminação das línguas da Europa, entre elas a nossa, e o nascimento de novas línguas por contacto, como acontece com os crioulos. Sobre este tema, consultem-se as seguintes respostas e artigos: "Expansão da língua portuguesa"; "A influência do português no Oriente"; "A língua portuguesa no Brasil"; "Formação do léxico português no Brasil"; "A matriz negra da língua portuguesa no Brasil"; "A formação dos sotaques do Brasil"; "Língua portuguesa (emancipação do Brasil)"; "A dimensão africana da língua portuguesa"; "A nossa língua portuguesa"; "Influência do português nas línguas africanas"; "O português em Angola"; "A língua portuguesa em Angola"; "Português de Angola e Moçambique"; "O nosso império é a língua portuguesa"; "Será em África que teremos mais falantes de português"; "Que fazer com esta CPLP?"; "Os três círculos da lusofonia"; "Para as urtigas com a Lusofonia"; "Crioulos"; "As línguas crioulas"; "Crioulo, dialecto e pidgin"; "Dialeto, crioulo e patoá"; "As línguas crioulas de Cabo Verde e Guiné"; "A língua portuguesa e o crioulo cabo-verdiano"; "A teoria da simplificação e da relexificação do crioulo"; "Qual é a origem da língua cabo-verdiana?"; "Crioulo de Ceilão"; "Antigo crioulo"; "Uma língua à portuguesa no Sri Lanka?"; "O crioulo de Malaca";  "Diglossia".

5. A problemática da literatura digital e a importância da língua portuguesa e da literatura em Angola são temas em foco dos programas de rádio produzidos pela Associação Ciberdúvidas da Língua Portuguesa para a rádio pública portuguesa na presente semana (mais informação nas Notícias).

O programa Língua de Todos é transmitido pela RDP África, na sexta-feira, 20 de setembro, pelas 13h20* (com repetição no dia seguinte, pelas 9h15*). O Páginas de Português tem mais uma emissão na Antena 2, no domingo, dia 22 de setembro, às 12h30 (com repetição no sábado seguinte, dia 28 de setembro, às 15h30). Ambos os  programas ficam disponíveis, posteriormente, aqui e aqui