Crioulos - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Crioulos

Qual a origem etimológica do vocábulo crioulo? Os crioulos têm todos a sua génese nas línguas românicas?

Jorge Neves Lisboa, Portugal 7K

Diz-nos Aurélio Buarque de Holanda, no seu Novo Dicionário da Língua Portuguesa, que o vocábulo 'crioulo' tem a sua etimologia no verbo 'criar'. Do mesmo modo, José Pedro Machado (Dicionário Etimológico da Língua Portuguesa) afirma que 'crioulo' provém de 'criar+-olo', sendo este proveniente do sufixo latino -ollu-. No entanto, Fernando Lázaro Carreter (Diccionario de Términos Filológicos) limita-se a explicar que a expressão 'idioma crioulo' é mera tradução do francês "créole" ou "créoliolisé", que significa 'adaptado às colónias'. Significa isto que crioulo, enquanto designação de um idioma, se refere à adaptação feita de um qualquer idioma europeu como instrumento de comunicação com os indígenas das colónias. Muitas vezes, esta terminologia serve para indicar um idioma misto, ou uma língua franca – ou seja, uma língua usada para o comércio. O idioma crioulo, contudo, é mais do que isso: é uma língua usada, fora da Europa, como único meio de comunicação entre pessoas que possuem línguas distintas.

Isto mesmo é corroborado por Paul Teyssier (História da Língua Portuguesa) quando afirma: "Os crioulos africanos de origem portuguesa estão, por sua origem, como os crioulos franceses, ligados à escravatura dos Negros. São o resultado da simplificação e da reestruturação de uma língua europeia, feitas por populações alófonas que a adoptavam por necessidade." (pág. 95). Como se pode verificar, os crioulos têm todos a sua origem numa língua europeia, embora não necessariamente românica. Lázaro Carreter refere a existência de crioulos formados a partir de línguas europeias, como o Inglês, o Espanhol, ou o Francês.

Lázaro Carreter, Fernando, Diccionario de Términos Filológicos, Madrid, Editorial Gredos, 1981 (3ª ed. corrigida), s. v. "criollo", pp. 121-122.

Teyssier, Paul, História da Língua Portuguesa (trad. port. de Celso Cunha, Lisboa, Sá da Costa Editora, 1982

Cf. Crioulos de base portuguesa

Maria Leonor Santa Bárbara