Consultório - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
 
Início Respostas Consultório Campo linguístico: Fenómenos fonéticos
João Lucas Técnico Brasil 267

Gostaria de saber como se pronuncia, no Brasil, a palavra estela (monumento funerário), visto que em Portugal há – creio – somente uma pronúncia.

Dizemos [estéla] ou [estêla]?

Pergunto, pois, o nome próprio feminino Estela, pronunciamo-lo [é], mas a palavra estrela, semelhante, é [ê].

Vladimir Galakhtin Estudante de Mestrado Moscovo, Rússia 256

Gostava de saber se existe algum estudo em Fonética ou Fonologia do português europeu que apoie a tese de que a sequência de vogais como em saia é considerada como tritongo.

Acontece que em várias descrições da fonética do português europeu da Rússia e da antiga URSS publicadas desde os anos 80 e até as mais recentes estas sequências vocálicas vêm sido repetidamente abordadas como tritongos «pronunciados numa só sílaba», o que gera muita confusão nos estudantes do Português Língua Estrangeira (PLE), visto que tal pronúncia é foneticamente difícil se não impossível.

Muito obrigado!

José Vasconcelos Professor universitário São Domingos de Rana, Portugal 663

Alguém sabe qual a origem e significado do topónimo Farminhão (povoação no concelho de Viseu)?

Parece ser de origem suevo-germânica e encontrei uma referência a que teria origem em Fagidi. Será? E qual o significado?

Muito grato pela ajuda!

Maria Raquel Carvalho Professora Belo Horizonte, Brasil 494

Qual é a pronúncia correta das palavras encontradas em preces católicas: rogos, gozos, dileto.

Eu digo que é: "rógos", "gózos" e "diléto", mas as pessoas sempre falam "rôgos", "gôzos" e "dilêto".

Será que estou errada?

Muito obrigada.

Paulo Manuel Sendim Aires Pereira Engenheiro Costa Rica, Brasil 589

É possível ( ou obrigatório) fazer a haplologia sintática com o duplo se conjuncional da mesma maneira que se faz com o que?

Quais das seguintes frases são gramaticais?

a) «Eu não sei se compraria um carro se ganhasse à lotaria.»

b) «Eu não sei se se ganhasse a lotaria, compraria um carro.»

c) «Eu não sei se ganhasse a lotaria, compraria um carro.»

João Pedro Estudante Portugal 694

Tal como em ministro ("menistro"), vizinho ("vezinho"), feminino ("femenino"), etc., existe fenómeno de dissimilação em litígio ("letígio")?

Francisco Pires Professor Jyväskylä, Finlândia 776

Gostaria de saber qual é a tradução da palavra inglesa : cototient.

Muito obrigado.

Jorge Santos Técnico superior Lisboa, Portugal 1K

No fim do período de transição comecei a usar o Acordo Ortográfico de 1990 e, até hoje, que me lembre, no que se refere a consoantes mudas, só tive uma forte discordância com o estabelecido no Acordo: foi a palavra ceptro, em que eu sempre pronunciei o pê e sempre ouvi pronunciar o pê.

É claro também que a palavra ceptro é uma palavra sobretudo escrita e muito pouco dita. Ou seja, encontra-se em livros, jornais e revistas, mas usa-se pouco na oralidade. Lembro-me de que a aprendi com o Tintin em O Ceptro de Ottokar.

Em 20 de dezembro, a propósito da conquista do Mundial pela Argentina, ouvi na CNN a palavra ceptro com o pê bem pronunciado em: «Messi pegou no ceptro», para significar «a taça», ou algo assim.

Creio que, de acordo com as transcrições fonéticas constantes nalguns dicionários, o pê não é pronunciado mas, francamente, e de forma impressiva, acho que é. Já fiz o teste com vários amigos e a opinião largamente generalizada é a de pronúncia do pê. Num universo de umas 12 pessoas, a percentagem deve andar nos 80% a pronunciarem o pê contra 20% a não o pronunciarem.

É possível também que, justamente por ser uma palavra mais escrita que dita, possa ter havido alguma corruptela oral da prolação.

Podem esclarecer?

Obrigado.

José Saraiva Leão Estudante Foz do Iguaçu, Brasil 558

Pode haver casos em que a vogal ou semivogal i possa ser considerada como palatal, de que é exemplo passio, passionis, em que o i palatal faz, dos ss, x, que é também palatal?

A classificação de palatal pode aplicar-se ao i?

Muito obrigado pelo vosso trabalho!

Davide Argiolas Docente do Ensino Superior Lisboa, Portugal 1K

Na palavra continente a vogal o pronuncia-se "o" em vez de "u", apesar de estar numa sílaba átona.

Qual é a explicação?