Pelourinho - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
 
Início Português na 1.ª pessoa Pelourinho
Registos críticos de maus usos da língua no espaço público.
Quatro lados e... nenhum acento!
Mais um descuido no concurso Joker

Mais uma  chamada de atenção ao concurso Joker, no primeiro canal da televisão pública portuguesa. O descuido, desta vez, tem que ver com o acento (errado) no substantivo trapezóide.

O verbo <i>haver</i> encharcado de dúvidas
Maus-tratos do uso erróneo

«Se dúvidas houvessem»??!!...

Tropeções demais no português mais básico
Um acento duplicado... numa pergunta de cultura geral

Descaso com a acentuação gráfica num concurso televisivo de apreciável audiência em Portugal.

Ai a
Um tropeção recorrente no discurso político em Portugal

Será que ninguém pode explicar ao primeiro-ministro António Costa que a palavra é competitividade (competitivo+idade = competitividade)?

Só se fosse um <i>crustáceo</i>... e  bem gigante!...

Como (não) confundir uma baleia com uma lagosta ou um caranguejo...

O «homem» que virou adjetivo
Outro erro no concurso televisivo Joker

A palavra homem é um  substantivo. Mais um erro no concurso televisivo Joker... supostamente  promotor da cultura geral dos  telespectadores...

I ♥ Portugal
O inglês em vez da lingua nacional

A televisão pública portuguesa  exibe aos domingoas à noite, no seu primeiro canal,  um concurso designado I ♥ Portugal.  Assim mesmo, em inglês – ao contrário do que foi seguido noutras televisões europeias que traduziram o título para as suas línguas nacionais. Acaso porque fica mais sonante do que em português?

Raios & coriscos
Quando uma trovoada passa a uma chuva de relâmpagos

«Ler e ouvir diariamente os media portugueses é um exercício penoso, tantos são os erros de linguagem, escrita ou falada» – escreve neste texto o jornalista João Alferes Gonçalves*, com um caso que vai muito além de um simples erro gramatical...

 

Texto publicado na página do Clube dos Jornalistas no dia 24 de agosto de 2019. 

Ai o
Um tropeção televisivo... muito recorrente

Um valente tropeção na 3.ª pessoa do pretérito perfeito do indicativo do verbo antever, num debate televisivo sobre a greve em Portugal dos camionistas de matérias perigosas e mercadorias.

Uma hesitação nada
... num tropeção em duas palavras homófonas

Exitar, em vez de hesitar,  como se escreveu na legenda ao lado, resulta da confusão entre estes  dois verbos homófonos... que só têm de semelhante  a mesma prolação.