Complemento do nome vs. modificador - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Complemento do nome vs. modificador

Sempre me dei bastante bem com a gramática. Contudo, neste momento, começo a ficar um pouco confusa com algumas funções sintáticas. Tento fazer alguns exercícios para estudar e tentar perceber bem, mas acabo sempre por desistir, já que fico bastante frustrada comigo mesma por errar e parecer cada vez mais confusa a cada exercício que faço. A minha dúvida é: como posso identificar (e "distinguir") bem, em qualquer frase, os modificadores (do nome, do grupo verbal e o apositivo) e o complemento do nome?

Obrigada desde já!

Alexandra Cunha Estudante Porto, Portugal 202

A diferença basilar entre complementosmodificadores reside no facto de os primeiros serem selecionados por uma palavra, completando-lhes o sentido, enquanto os segundos são constituintes que não são selecionados, introduzindo na frase informações adicionais.

Os complementos do nome são constituintes essenciais para que a realidade sobre a qual se pretende falar seja claramente explicitada. Por exemplo, se utilizarmos o nome amigo, percebemos que este necessita de um complemento para referir toda a realidade, pois um amigo é sempre «amigo de alguém». Note-se, no entanto, que é possível utilizar estes nomes que pedem complemento isoladamente, o que leva a que a frase fique com um sentido mais vago ou genérico, como se observa pelo confronto entre (1) e (2):

(1) «O amigo do Rui toca guitarra.»

(2) «O amigo toca guitarra.»

Embora não seja possível elaborar uma listagem completa dos nomes que pedem complemento, é possível identificar alguns que normalmente se constroem com este constituinte:

(i) nomes deverbais: nomes formados a partir de verbos que se constroem com complemento, estrutura que o nome mantém: «Destruir uma casa» - «A destruição da casa»;

(ii) nomes fragmentadores: «uma fatia de…» ou «uma parte de…»;

(iv) nomes argumentais: «autor de…», «ajuda de…», «a hipótese de…»;

(v) nomes de parentesco: «pai de…», «filho de…»;

(vi) nomes de estados psicológicos: «medo de…», «alegria de…»;

(vii) nomes que denotam obras de arte: «livro de…», «filme de…», «capítulo de…»;

(viii) nomes pictóricos, relacionados com imagem: «fotografia de…», «pintura de…»;

(ix) nome de matéria: «mesa de vidro», «fato de seda» 

Os modificadores, por seu turno, podem incidir sobre o nome, sobre o grupo verbal ou sobre a frase, introduzindo na frase informações sobre circunstâncias variadas. Os modificadores da frase incidem sobre toda a frase e podem ser:

(i) um advérbio: «Felizmente, hoje não vai chover.»

(ii) uma oração: «Embora não esteja a chover, vou ficar em casa.» 

Os modificadores do grupo verbal incidem sobre o grupo verbal e podem ser:

 (i) um advérbio: «Ele correu velozmente

(ii) um grupo preposicional: «Acabei a corrida com o auxílio do João

(iii) uma oração: «Estudou para passar no exame.» 

Os modificadores do nome incidem sobre o nome e podem, entre outras possibilidades, ser:

(i) um adjetivo: «Uma rapariga loura»

(ii) uma oração subordinada adjetiva relativa: «A rapariga que conheci no sábado»

(iii) um sintagma preposicional: «A escola da minha amiga» 

Os modificadores de nome podem ser de dois tipos:

(i) restritivos: incidem sobre o nome restringindo o seu significado e surgem ligados diretamente ao nome: «a rapariga morena», «o livro que leste no sábado»;

(ii) apositivos: são expressões destacadas por vírgulas que incidem sobre o nome fornecendo informações variadas sobre este: «D. Dinis, rei de Portugal, escreveu esta cantiga.», «D. Dinis, que se destacou como poeta, nasceu em 1261.»

Esta sistematização deverá ser complementada com exercícios e reflexão para que o conhecimento fique consolidado.

Poderá ainda consultar os Textos Relacionados para casos específicos e testes de identificação destas funções sintáticas. 

Bom estudo!

Carla Marques
Tema: DT (Dicionário Terminológico) Classe de Palavras: substantivo
Áreas Linguísticas: Semântica; Sintaxe Campos Linguísticos: Semântica nominal; Funções sintácticas