Os diferentes modificadores - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Os diferentes modificadores

Como posso distinguir os vários tipos de modificador?

Obrigada

Débora Martins estudante Portalegre, Portugal 35K

O modificador é uma função sintática que não é selecionada pelo verbo, nem pelo nome, podendo, por isso, ser eliminado sem comprometer a gramaticalidade da frase. Vejamos: 

                «A Ana vai a Lisboa (amanhã).»

O modificador aceita o teste da mobilidade:

                a) «Amanhã, vou a Lisboa.»

                b) «Vou, amanhã, a Lisboa.»

                c) «Vou a Lisboa amanhã

No teste da pergunta/resposta, verificamos que o modificador está na pergunta e não é necessário na resposta:

                a)  «O que é que faço amanhã?»  

                R: «Vou a Lisboa.»

 

Obs. – O mesmo não poderemos fazer com o constituinte a Lisboa:

                a) «*O que é que  faço a Lisboa?»

                R:  «*Vou amanhã.»

Da aplicação deste teste, conclui-se que o constituinte que está na pergunta (amanhã) é opcional, logo é o modificador e o constituinte que está na resposta (a Lisboa) é obrigatório, logo é complemento, neste caso oblíquo.

Existem dois tipos de modificadores: o modificador do grupo verbal, que faz parte do predicado, e o modificador da frase. Para distinguir o modificador do grupo verbal do modificador de frase podemos aplicar dois testes sintáticos: o teste da negação e/ou o teste da interrogação:

     O modificador do grupo verbal pode ser negado e interrogado:

                  a) «É amanhã que a Ana vai a Lisboa?»

                  b) «A Ana vai a Lisboa não amanhã, mas na sexta-feira.»

     O modificador de frase não pode ser interrogado nem negado:

                  a) «Talvez vá a Lisboa.»

                      *Não talvez vá a tua casa.

                   b) «Decididamente, todos concordaram comigo.»

                       «*É decididamente que todos concordaram comigo?»

        Nota: Cf. com a resposta dada aqui por Pedro Mateus.

 

Existem, ainda, os modificadores do nome, os quais podem ser restritivos ou apositivos.

               1.  Modificador restritivo do nome

Este modificador surge normalmente à direita do nome, restringindo a entidade a que se refere:

                 a) «Comprei um casaco verde

                 b) «Empresta-me o livro de matemática.»

                 c) «O rapaz que está a cantar é meu irmão.»

O modificador restritivo do nome pode ser constituído por um grupo adjetival como em a), por um grupo preposicional como em b) ou por uma oração subordinada adjetiva relativa restritiva como em c).

                2.   Modificador apositivo do nome

 Este tipo de modificador surge à direita do nome, sempre isolado por vírgulas, mas não restringe a entidade a que se refere:

               a) «Camões, grande autor português, escreveu uma vasta obra poética.»

               b) «O Diabo, irónico e perverso, aponta os defeitos às almas condenadas.»

               c) «A opinião do comentador, de importância duvidosa, foi amplamente discutida.»

               d) «O meu último romance, que dediquei ao meu pai, vai ser apresentado amanhã.» 

  O modificador apositivo do nome pode ser constituído  por um grupo nominal como em a), por um grupo adjetival como em b), por um grupo preposicional como em c) ou por uma oração subordinada relativa explicativa como em d). 

Brígida Trindade
Tema: TLEBS Classe de Palavras: advérbio
Campos Linguísticos: Funções sintáticas