Pelourinho - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
 
Início Português na 1.ª pessoa Pelourinho estrangeirismos
Registos críticos de maus usos da língua no espaço público.
Imagem de destaque do artigo

De como o estrangeirismo vintage atropelou o vernáculo antigo ou clássico.

Imagem de destaque do artigo

Qual o sentido de se dar um nome em inglês, Master Class, a um programa de rádio – e logo da rádio pública portuguesa, em parceria com a Sociedade Portuguesa de Autores – que visa a «promoção da música portuguesa e, em especial, ao apoio a novos autores que componham e interpretem em língua portuguesa»?

Imagem de destaque do artigo

Não vou pronunciar-me quanto à aceitabilidade da prática, o meu comentário é apenas de teor linguístico.Tenho visto um uso crescente da palavra inglesa nude (da forma francesa obsoleta nud, do latim nudus) na imprensa brasileira para referir a foto nua de alguém que se manda na Internet.

Imagem de destaque do artigo

Apontamento que o escritor, ensaísta e linguista português Fernando Venâncio publicou na sua página do Facebook, em 14/12/2014, sobre o uso incorreto de aparentemente à francesa ou à inglesa, ou seja, como decalque semântico dos advérbios modalizadores apparemment e apparently.

 

Marcelo Rebelo de Sousa  [no seu comentário político, na TVI] conseguiu não chegar aos 20 empregos de «aparentemente», mas andou lá perto.

Imagem de destaque do artigo

A propósito da audição, na comissão de inquérito do parlamento português, dos três principais envolvidos no caso do Banco Espírito Santo (caso BES) – Ricardo Salgado, José Maria Ricciardi e Pedro Queiroz Pereira –, o comentador Daniel Oliveira critica o jargão opaco e anglicizado de economistas, gestores e deputados numa discussão que, sendo pública, deveria tornar-se linguisticamente transparente e acessível ao comum dos cidadãos. E, já agora, imune a imprecisões muito comuns no meio quando se trocam os biliões pelos mil milhões...

[Texto publicado no jornal Expresso em 11/12/2014, a seguir transcrito com a devida vénia.]

Imagem de destaque do artigo

«[…] no final do dia, Salomé Santos foi reenviada para a sua cárcere precária […]. Sexta-feira, Salomé Santos pode, então, sair da sua cárcere […]»

RTP, 14 de maio 2014, a propósito da detenção de uma portuguesa em Punta Cana (República Dominicana)

Imagem de destaque do artigo

Media Open Day chamou o Benfica – ou melhor, quem lhe (des)trata da comunicação mediática – ao bónus de 15 minutos que deu aos jornalistas, num treino da sua principal equipa de futebol, vencedora do campeonato português deste ano, o 33.º da sua história. E como há ainda dois outros títulos nacionais assegurados ou em vias disso, o mais popular clube português, de facto, não podia ter encontrado melhor maneira de se anunciar aos portugueses. Em inglês, pois então1.

Imagem de destaque do artigo

«Não é fácil encontrar emprego ou trabalho hoje em dia [em Portugal]» - diz Wilton Fonseca, a propósito da presença maciça de anglicismos nos anúncios de ofertas de trabalho (crónica original publicada no jornal português i).

 

Imagem de destaque do artigo

«São dois mil tumores. Quer dizer que cada pessoa, que cada tumor, “on average”, vai ser analisado por vinte pessoas diferentes. Quanto mais pessoas olharem mais “reliable” vão ser as leituras que elas fazem [...]».

Carlos Caldas, Bom dia, Portugal (RTP 1, 10 de fevereiro de 2014, 8h49)

Imagem de destaque do artigo

«Lisboa eleita cidade mais “cool” da Europa pela CNN. A cadeia de televisão norte-americana CNN elegeu ontem Lisboa como a cidade mais "cool" da Europa. A atmosfera, o clima, a gastronomia e a vida noturna fazem de Lisboa um ponto de visita obrigatório, na opinião da jornalista Fiona Dunlop, em reportagem para a CNN.»

(...)