Modificadores: de frase e de grupo verbal - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Modificadores: de frase e de grupo verbal

Depois de ler vários exemplos, para além da própria definição que o Dicionário Terminológico apresenta, não consigo discernir o melhor modo como explicar aos meus alunos a diferença entre um modificador de frase e um modificador de grupo verbal. Poder-me-ão ajudar nesta tarefa?

Rosa Amaral Professora do ensino secundário Maia, Portugal 39K

De forma algo genérica, podemos dizer que a distinção essencial entre modificador verbal e modificador frásico reside no facto de o primeiro fazer parte do predicado e de o segundo ficar excluído dele. Por exemplo:

«Provavelmente, ontem, deixei as chaves do carro em casa da minha mãe.»

No enunciado que aqui proponho, verificamos que o constituinte «ontem» integra o grupo verbal, e «provavelmente», não. Assim, «ontem» deverá ser classificado como modificador verbal, e «provavelmente» como modificador frásico.

A forma mais clara de ensinar a distinguir as duas subclasses de modificador aqui em análise talvez seja recorrer, na linha do já proposto por Carlos Rocha, nesta resposta, a testes de interrogação e de negação. Por princípio, os modificadores frásicos não podem ser negados nem interrogados, ao passo que os modificadores verbais podem (o asterisco indica agramaticalidade do enunciado):

Interrogação:

* «Foi provavelmente que ontem deixei as chaves do carro em casa da minha mãe?»

«Foi ontem que provavelmente deixei as chaves do carro em casa da minha mãe?»

Negação:

«Provavelmente, não ontem, mas hoje, deixei as chaves do carro em casa da minha mãe.»

*«Não provavelmente, mas seriamente, ontem, deixei as chaves do carro em casa da minha mãe.»

(cf. Mateus e outros, Gramática da Língua Portuguesa, p.431 e 686).

Pedro Mateus