Ensino - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
 
Início Português na 1.ª pessoa Ensino
Questões relativas ao ensino do português língua materna/língua estrangeira.
O PPPLE e a formação de professores de Português
Materiais e recursos didáticos digitais para o ensino de Português

«Em seus oito anos de funcionamento,  o PPPLE [Portal do Professor de Português Língua Estrangeira/Língua Não Materna] fortaleceu-se como um relevante instrumento de política linguística dos Estados membros da CPLP, não apenas pelo seu caráter inovador e por sua grande capacidade de atingir um grande público, mas também porque tem sido um ambiente que favorece o diálogo, o intercâmbio e o fornecimento de insumos para a formação de professores de português (LE/LNM).»

Crónica escrita e lida pela linguista  Edeleise Mendes (Universidade Federal da Bahia) para a emissão de 18 de abril de 2021 do programa  de rádio Páginas de Português (Antena 2) .

 

Livro sinaliza ensino da língua portuguesa no vasto Canadá
Um estudo sobre os estudantes de Português em contextos canadianos

«Considerando que o português no Canadá é ensinado e aprendido num contexto de língua minoritária as "competências plurilingues e interculturais" dos professores e dos alunos "são frequentemente mais deixadas sem reconhecimento e inexploradas"» apesar da sala de aulas de português ser "muito rica de uma natureza multilingue e multicultural".» É com base neste pressuposto que os professores Inês Cardoso e Vander Tavares lançaram um livro, intitulado em inglês Teaching and Learning Portuguese in Canada («Ensinar e Aprender Português no Canadá»), à volta do qual se centra o texto que a seguir se transcreve e que foi publicado no  portal Notícias ao Minuto em 4 de abril de 2021. 

Voltamos à escola agarrados à primavera
O regresso do 2.º e 3.º ciclos ao ensino presencial em Portugal

«Agarremo-nos à primavera, mesmo que seja com medo, e pensemos que, tal como “Roma não se construiu num dia”, também não poderemos desejar recuperar aprendizagens com receitas-relâmpago» – avisa a professora Lúcia Vaz Pedro nesta reflexão incluída na edição digital do jornal Público em 5 de abril de 2021, data do regresso à atividade presencial dos 2.º e 3.º ciclos do ensino básico em Portugal, no contexto do plano de desconfinamento.

Fonte da imagem: "Covid-19: ensino privado também quer testes rápidos como no público",  TVI24, 07/03/2021.

 

Somos professores. Não desistimos
Como resistir à pandemia no ensino

«É preciso garantir as condições essenciais para que todos possam ver e ouvir os seus professores. É preciso garantir que nenhuma criança ou adolescente fica sem uma refeição. É preciso estar atento a sinais de violência e de abuso.» Apelo do professor Dinis Rebelo para fazer frente aos constrangimentos que, em Portugal, afetam o funcionamento das escolas devido à pandemia.

Crónica publicada no jornal Público, no dia 24 de janeiro de 2021.

Literacia, trabalho e igualdade de género
Há menos mulheres em lugares de topo em Portugal

Portugal encontra-se «(...) abaixo da média da União Europeia relativamente à percentagem de mulheres em lugares de topo, de acordo com o Índice de Biodiversidade de Género 2020 (European Institute for Gender Equality)» – assinala a professora e linguista Margarita Correia no artigo "Literacia, trabalho e igualdade", no qual reflete acerca das causas que levam a essa situação. A autora sublinha que, além de os índices de alfabetização, apesar de terem melhorado ao longo das últimas décadas, não serem os desejados, em Portugal, o facto da maior percentagem de pessoas com diplomas do ensino superior ser constituída por mulheres não lhes garante nem lugares de topo em empresas nem melhores salários, muito por culpa da cultura empresarial e institucional.  

Artigo publicado originalmente no Diário de Notícias no dia 10 de fevereiro de 2021.

É possível interpretar textos somente lendo estes textos?
Para uma leitura aprofundada

«A mim, me parece muito claro que para entrarmos na leitura profunda do texto – principalmente o poético – é necessário que recorramos a estudos que destrinchem a estrutura, a fim de que consigamos enxergar os sentidos que residem no fonema, no morfema, na palavra, na frase e no parágrafo.» Assim se refere Roberto Lota à interpretação de textos literários, cuja compreensão, na opinião deste professor brasileiro, não se resume à simples leitura deles, sem apoio de alguns pré-requisitos.

Artigo publicado em 5 de fevereiro de 2021 no mural Língua e Tradição, no Facebook.

 

Precisamos falar de prosódia
A leitura em voz alta e bem entoada

«É necessário adquirir certo grau de fluência de leitura para que consigamos passar daquela leitura monótona e silabada – em que damos o mesmo peso a cada sílaba e nos enroscamos nos sinais de pontuação – para a leitura ritmada, em que conseguimos ler com o andamento devido, como quem toca a música que está na partitura.» É a recomendação do tradutor brasileiro William Cruz quanto à importância de conseguir ler em voz alta com ritmo e expressividade.

Artigo publicado na página Língua e Tradição no Facebook em 22 de janeiro de 2021.

 

 

Celebrar a educação em tempos de covid-19
Comemoração do Dia Internacional da Educação

No âmbito das comemorações, no dia 25 de janeiro de 2021, do Dia Internacional da Educação, com o tema "Recuperar e revitalizar a educação para a geração da covid-19", a professora universitária e linguista Margarita Correia reflete, num artigo publicado no Diário de Notícias no dia 25 de janeiro de 2021, acerca das consequências da pandemia para  a educação, numa  situação «em que as nossas escolas do pré-escolar, básico e secundário se encontram encerradas devido à terrível situação que Portugal atravessa, com um número crescente de infetados e mortos, e um Serviço Nacional de Saúde à beira do colapso.»

Artigo publicado no Diário de Notícias no dia 25 de janeiro de 2021.

A língua portuguesa e o seu ensino no Luxemburgo
Uma mais-valia para a vida luxemburguesa

«[A] língua portuguesa tem vindo a afirmar-se [no Luxemburgo] como língua corrente em determinados setores e representa atualmente uma mais-valia em alguns ramos da atividade económica» – sublinha o tradutor e jornalista António Raul Reis num trabalho que dá conta da situação da língua materna da larga comunidade portuguesa que vive no Luxemburgo.

Artigo publicada na revista Visão no dia 19 de janeiro de 2021.

Professora, quando é que isto acaba?
Parar para pensar

 Perante o agravamento da pandemia de covid-19 em Portugal, onde, em 18 de janeiro de 2021, o governo anunciou o reforço das medidas de confinamento, apesar de manter as escolas abertas, a professora Lúcia Vaz Pedro pergunta: «Alguém já parou para pensar que, nas condições em que vivemos, os alunos não conseguem aprender?»

Artigo da autora saído no Público de 19 de janeiro de 2021.