Ensino - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
 
Início Português na 1.ª pessoa Ensino
Questões relativas ao ensino do português língua materna/língua estrangeira.
Imagem de destaque do artigo

Em jeito de resposta a questões levantadas sobre a exequibilidade dos Programas e Metas Curriculares que, em Portugal, desde o ano letivo de 2015/2016, estão em vigor na disciplina de Português dos ensinos básico e secundário, Maria Regina Rocha, coautora dos referidos documentos (consultar aqui e aqui), sublinha a importância da definição de metas como forma de conferir maior objetividade à avaliação dos alunos por parte de professores e encarregados de educação. Artigo dado à estampa no jornal Público em 12/04/2016 (texto escrito conforme a norma ortográfica de 1945).

Imagem de destaque do artigo

Compêndio de Gramática Portuguesa, de Nunes de Figueiredo. Era este o meu livro de cabeceira durante a minha infância, que acalentava o meu sonho de vir um dia a ser professora. Qual romance histórico ou romântico, urbano ou realista! Eram os verbos e as orações que me faziam sonhar!

Sempre acreditei que o meu caminho profissional passaria pelo ensino. O ensino da gramática, nua e crua. Bem sei que parece loucura, mas sempre me interessaram as especificidades e vaidades desta língua que é tão minha, tão portuguesa, por meio da qual expresso o que me vai na alma, as minhas emoções, sonhos e ambições!

Imagem de destaque do artigo

Primeiro, deixou de ser disciplina obrigatória para o acesso aos cursos de Letras ou de Direito nas universidades portuguesas. Depois – integrando já as chamadas disciplinas de opção no ensino secundário –, foi  a «...

Imagem de destaque do artigo

«Países como Inglaterra, Alemanha e Espanha colocam, actualmente, nos seus curricula o ensino do Latim, por perceberem a sua relevância na aprendizagem de matérias tão diversas que vão desde a matemática à biologia, à filosofia, à literatura e à aprendizagem das línguas, entre elas o inglês e o alemão. Em Portugal segue-se o caminho oposto.»

[in jornal Público de 11/04/2014]

Imagem de destaque do artigo
Erros ortográficos devido ao uso da antiga grafia chegarão no máximo a 0,5 por cento na avaliação do 12.º ano

O esclarecimento, que se transcreve a seguir na íntegra, é da entidade que, em Portugal, tutela as provas de exames do ensino básico e secundário, o Institututo de Avaliação Educativa, do Ministério da Educação e Ciência, a propósito de inexatidões divulgadas na imprensa – por exemplo <a href="http://www.dn.pt/inicio/portugal/interio...

Imagem de destaque do artigo

As Metas Curriculares do Português no 1.º ciclo do Ensino Básico, em vigor em Portugal desde o ano letivo de 2013/2014 –, escreve o autor, neste <a href="http://www.publico.pt/portugal/noticia/que-visao-sobre-o-ensino-da-lingua-1688319...

Imagem de destaque do artigo

Nas aulas de Português Língua Estrangeira da Ciberescola há uma competência que é visada logo após os primeiros seis meses de iniciação à língua: a escrita de pequenos textos. O esforço aplicado num trabalho de escrita numa língua estrangeira é pesado, por vezes, penoso, mas compensa – e muito. A escrita, ao contrário da fala, dá tempo ao emissor. Temp...

Imagem de destaque do artigo

A utilização das tecnologias da informação no ensino de línguas está a crescer a um ritmo constante nos últimos 10 ou 15 anos. Há cada vez mais aplicações de inserção de dados via Internet, exercícios interativos gerados automaticamente, gráficos dos resultados atingidos pelos alunos e aconselhamento automático (gerado pelo programa de computador) sobre quais os itens que o aprendente deve reforçar, a que se pode acrescentar, ou não, a aprendizagem colaborativa, na comunidade virtual.

45 perguntas para outras tantas respostas de escolha múltipla. Um recurso do Agrupamento de Escolas de Tarouca – segundo ainda a antiga grafia, antes do Acordo Ortográfico.

Clicar em baixo, s.f.f.

http://www.anossaescola.com/tarouca/recursos/Escolhamultipla2.htm

Imagem de destaque do artigo

Trabalho publicado na Revista 2, suplemento do jornal português Público, e da autoria da jornalista e investigadora Raquel Ribeiro, que fala da figura do professor Thomas F. Earle, professor catedrático jubilado da Universidade de Oxford (St Peter´s) e grande especialista em literatura portuguesa do Renascimento. Manteve-se a ortografia usada no original.