Margarita Correia - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Margarita Correia
Margarita Correia
33K

Margarita Correia, professora  auxiliar da Faculdade de Letras de Lisboa e investigadora do ILTEC-CELGAEntre outras obras, publicou Os Dicionários Portugueses (Lisboa, Caminho, 2009) e, em coautoria, Inovação Lexical em Português (Lisboa, Colibri, 2005) e Neologia do Português (São Paulo, 2010). Mais informação aqui. Presidente do Conselho Científico do Instituto Internacional da Língua Portuguesa (IILP) desde 10 de maio de 2018.

 
Textos publicados pela autora
Parabéns, Ciberdúvidas!
25 anos

«25 anos passaram. Venham mais 25! Parabéns, Ciberdúvidas!». Traçando o percurso deste portal desde que foi fundado em 1997, a professora universitária e linguista Margarita Correia celebra o aniversário do Ciberdúvidas da Língua Portuguesa em crónica publicada no Diário de Notícias no dia 17 de janeiro de 2022.

Quando os nomes próprios se transformam <br> em armas políticas
Antropónimos e eleições presidenciais em França

 «Uma das bandeiras que o candidato [às eleições presidenciais francesas] tem agitado na comunicação social é a do retorno aos "nomes franceses", defendendo a obrigatoriedade de "afrancesar os nomes próprios"», escreve a linguista Margarita Correia, em crónica publicada no Diário de Notícias de 3 de janeiro de 2022, a respeito do retorno à pretensa pureza dos nomes próprios franceses que é reivindicação de Éric Zemmou, candidato às eleições presidenciais francesas.

A vitalidade do português de Moçambique
Um processo de afirmação identitária

«Moçambique constitui, entre os países africanos de língua portuguesa, aquele que mais tem progredido na descrição e codificação da sua variedade nacional, graças ao excelente trabalho de uma plêiade de linguistas de renome internacional.»

Crónica da linguista Margarita Correia publicada no Diário Notícias de 20 de dezembro de 2021, sobre a importância que tem o português de Moçambique e o contributo que a sua descrição linguística, a par da criação literária, tem dado à construção da própria identidade moçambicana.

 Falar <i>brasileiro</i> ou falar <i>americano</i>, <br> eis a questão!
A convivência entre as variantes das línguas

«Diz uma reportagem de O Globo online, de dia 16, que Luccas Neto "anunciou que passará a dublar os seus vídeos em português ... de Portugal". Alguém imagina a Disney a dobrar os seus filmes em inglês ... de Inglaterra? Imaginam as criancinhas inglesas a fazer terapia por falarem "americano"?» – pergunta  a linguista Margarita Correia, a propósito da aprendizagem das diferentes variantes do português, num artigo publicado no Diário de Notícias do dia 22 de novembro. 

Terminologias científicas e técnicas, o zelo e o descaso
Comparando as políticas linguísticas da Catalunha com as da CPLP

«(...) [C]onfesso que me é cada vez mais difícil alinhavar uma explicação minimamente aceitável para o descaso que as sociedades de língua portuguesa manifestam relativamente ao seu principal património comum», lamenta a linguista Margarita Correia quando compara o desenvolvimento das terminologias científicas e ténicas da língua catalã com a pobreza de recursos nesse domínio quando se olha para o português.

Um artigo de opinião da autora, publicado em 1 de novembro de 2021 no Diário de Notícias.