«Uma ortografia comum para uma política unitária da língua» - Acordo Ortográfico - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Início Português na 1.ª pessoa Acordo Ortográfico Artigo
«Uma ortografia comum para uma política unitária da língua»

Em entrevista à jornalista da Antena 1 Maria Flor Pedroso [emitida no dia 5 de Abril de 2008, disponível aqui], o novo ministro da Cultura português, José António Pinto Ribeiro, voltou a defender o Acordo Ortográfico, considerando-o um «instrumento relevante» para a promoção da língua portuguesa no mundo.

«É preciso uma ortografia comum para uma política internacional unitária (...). O valor económico da língua é extraordinário. O português é a terceira língua europeia mais falada fora da Europa», justificou Pinto Ribeiro.

Desdramatizando os efeitos das alterações que o acordo irá provocar, o ministro da Cultura português garantiu que «não haverá rupturas» no sector editorial e que «o mercado tem agilidade suficiente».

Fonte

notícia da agência de notícias Lusa, de 5 de Abril de 2008, da entrevista do ministro da Cultura português José António Pinto Ribeiro à Antena 1