Maiúsculas e minúsculas em adjetivos pátrios e gentílicos - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Maiúsculas e minúsculas em adjetivos pátrios e gentílicos

Tenho visto nos meios de comunicação (jornais, revistas, televisão) adjetivos com maiúscula quando se referem a nacionalidades. Por exemplo: «O atleta Português ficou em primeiro lugar» ou «Presidente Francês desce nas sondagens». O novo Acordo Ortográfico trouxe alguma alteração nesse sentido?

Obrigado pela atenção.

Pedro Rodrigues Professor Lisboa, Portugal 13K

Nos casos apresentados, português e francês são adjetivos pátrios. Estes e os adjetivos gentílicos1 são escritos não com maiúscula, mas, sim, com minúscula inicial, logo, as formas corretas são «o atleta português» e o «presidente francês»

O novo Acordo Ortográfico (AO 90) é omisso a respeito do uso de maiúscula e minúsculas iniciais com nomes e adjetivos relativos a povos e populações. Mas observe-se que a questão da maiúscula inicial só tem abrangido a grafia dos substantivos, e não a dos adjetivos.

Recorde-se que, antes do AO 90, não eram coincidentes as normas a respeito de maiúsculas e minúsculas iniciais neste tipo de substantivos:

– Em Portugal, em conformidade com a Base XXXIX do Acordo Ortográfico de 1945, usava-se a maiúscula inicial «[n]os nomes de raças, povos ou populações, por constituírem verdadeiras formas onomásticas», mesmo «quando empregados, por metonímia, no singular»; p. ex.:

1. «Os Portugueses são um povo saudosista.»

     «Os Lisboetas festejam o Santo António.»

2. «O Português gosta de tomar café.»

     «O Minhoto sabe dançar folclore.»

Mas considerava-se «importante distinguir deles as formas que podem corresponder-lhes como nomes comuns e que, como tais, exigem o emprego da minúscula inicial: muitos americanos, quaisquer portugueses, todos os brasileiros».

– No Brasil nunca se empregava maiúscula com estes substantivos: «[...] Os nomes de povos escrevem-se com inicial minúscula, não só quando designam habitantes ou naturais de um estado, província, cidade, vila ou distrito, mas ainda quando representam coletivamente uma nação [...]» (Formulário Ortográfico de 1943, secção XVI, 49.º).

1 Pode considerar-se que nome pátrio e nome gentílico são praticamente termos sinónimos, embora o primeiro apenas se aplique à palavra ou expressão que designa a nacionalidade de alguém  (cf. Dicionário Houaiss). Celso Cunha e Lindley Cintra (Nova Gramática do Português Contemporâneo, 1984, pág. 250) propõem uma distinção, quando se referem aos adjetivos: «Entre os adjetivos derivados de substantivos cumpre salientar os que se referem a continentes, países, regiões, províncias, estados, cidades, vilas e povoados, bem como aqueles que se aplicam a raças e povos. Os primeiros chamam-se PÁTRIOS; os segundos, GENTÍLICOS [...].»

Susana Ramos
Tema: Uso e norma Classe de Palavras: adjectivo