Coesão referencial - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Coesão referencial

Gostaria de ajuda na elaboração de um esquema prático de utilização e compreensão dos mecanismos de coesão referencial.
Grata.

Myrian Massarollo Brasil 4K

Toda a produção verbal coloca em jogo um equilíbrio essencial entre a informação conhecida (informação já dada, inferida ou retomada) e a informação nova. Designa-se este dinamismo discursivo por progressão temática ou progressão informativa – parâmetro essencial de um texto bem formado. Falamos de coesão semântico-referencial quando estamos a considerar as relações de dependência entre o dado e o novo, focando os meios linguísticos que asseguram os laços dentro do enunciado e entre enunciados.
Os meios comummente invocados como potenciadores de relações coesivas são:

(i) a co-referência [ex.: «A Maria publicou uma colectânea de poesia. O livro foi lançado na Biblioteca Municipal»];

(ii) a anáfora (exs.: «Não te preocupes com o Zé. Ele chega sempre atrasado»; «A Joana não disse uma palavra durante todo o jantar, e isso não indicia nada de bom»);

(iii) encadeamentos de tempos verbais [exs.: a) «O homem entrou no café, pediu uma cerveja, pagou e saiu.» b) «O homem entrou no café, pediu uma cerveja e bebeu-a. Escorria-lhe um pouco pelo queixo.»: em a) a sequência de verbos no pretérito perfeito referencia os eventos como sucedendo-se uns aos outros; em b) a presença do pretérito imperfeito faz com que a acção de «escorrer» seja simultânea à acção de «beber»];

(iv) a elipse (trata-se da supressão de um elemento recuperável pelo contexto; ex.: «Achas que o teu carro é o máximo porque ainda não viste o meu [carro]»;

(v) os conectores (exs.: primeiro, seguidamente, finalmente, depois, etc.).

Ana Martins