O género do nome próprio Google e a sua concordância - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
O género do nome próprio Google e a sua concordância

Quando queremos referir que uma marca é parceira de outra, como por exemplo «A Google é parceira oficial do Facebook», utilizamos «é parceira oficial» ou «é parceiro oficial» ?

O adjetivo parceiro deve estar sempre em concordância com o artigo/género do sujeito, neste caso, a marca/empresa?

Obrigada.

Raquel Silva Marketing Porto, Portugal 49

Os nomes de marcas comerciais, normalmente, não têm uma especificação intrínseca de género, ou seja, não são naturalmente associados ao género masculino ou ao feminino. Por esta razão, adotam normalmente o género do nome que descreve a categoria ontológica a que pertencem1.

Assim, na frase (1), o nome Cerelac é usado com artigo definido feminino porque se subentende a palavra farinha (ou papa):

(1) «A Cerelac está quente.»

Já em (2), Renault surge com artigo definido masculino porque se subentende a palavra carro:

(2) «O meu Renault é muito confortável.»

No caso em apreço, Google, palavra formada supostamente a partir de googol, termo usado para designar um número um seguido por cem zeros (cf. Infopédia), pode subentender a palavra empresa/marca, determinando a concordância no feminino:

(3) «A Google cresceu.»

Também poderá subentender a expressão «motor de busca» e, neste caso, determinar uma concordância no masculino:

(4) «O Google não encontra o que eu pretendo.»

Assim, no caso em apreço, atendendo a que a frase parece estar associada ao termo empresa/marca, a concordância mais natural parece ser a feminina:

(5) «A Google é parceira oficial do Facebook.»

 

Disponha sempre!

 

1. Cf. Raposo et al., Gramática do Português. Fundação Calouste Gulbenkian, pp. 1009-1010.

 

Carla Marques
Áreas Linguísticas: Discurso/Texto; Semântica; Sintaxe Campos Linguísticos: Contrastes de género; Concordância