Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
A pronúncia do acrónimo IKEA

A palavra IKEA é grave, ou aguda?

Cristina Martins Professora Lousada, Portugal 5K

Antes de mais, relembramos à consulente que a colocação do acento nas palavras estrangeiras ou em aportuguesamentos é matéria volátil, como se pode verificar neste tópico sobre a acentuação de topónimos estrangeiros ou neste tópico sobre o acento de palavras de origem grega.

Por outro lado, não é determinante conhecer a pronúncia da palavra em sueco (a forma como é pronunciada por alguns falantes nativos é percepcionada por um falante de português como sendo uma palavra aguda e pode ser ouvida aqui). Muitos termos estrangeiros, sobretudo marcas de produtos, sofrem alterações ao serem integradas no léxico quotidiano dos países lusófonos (e, em cada país, as adaptações podem ou não ser iguais: por exemplo, Palmolive lê-se como se escreve, tanto no Brasil como em Portugal, mas Colgate é lido "à inglesa" em Portugal, enquanto que no Brasil se lê tal como se escreve ).

Para determinar a acentuação da palavra em português, poderemos fazer um simples processo de analogia com outras palavras semelhantes do português terminadas em a, seguindo as regras fonéticas usadas com a estrutura morfológica das palavras em português: vamos considerar que o a é um índice temático realizado foneticamente, como as vogais finais de mesa, leite ou lindo; e vamos considerar que a palavra em causa se comporta como a maioria dos nomes e adjetivos do português, cujas sílabas acentuadas incidem sobre a última vogal do radical. Assim, obtemos o "radical" ike e o "índice temático" a (as aspas servem para salientar que estamos a falar de um radical e de um índice temático inventados apenas para salientar o processo de analogia; não se pretende assinalar o radical de palavras em sueco).

Por fim, deduzindo as regras fonéticas de acentuação, a palavra fica segmentada em três sílabas (i [i]/ke [ke]/a [a]) e o acento tónico incide na última sílaba do radical [ke], pelo que é uma palavra grave.

A sigla – trata-se na verdade do acrónimo sueco, correspondendo às primeiras letras do nome do fundador da IKEA (Ingvar Kamprad) da quinta onde cresceu (Elmtaryd) e da sua terra natal (Agunnaryd) – deve, pois, poronunciar-se o mais aproximadamente do o original:/I-KÊ-A/.

M.M.M./J.M.C.
Tema: Uso e norma Classe de Palavras: nome próprio
Áreas Linguísticas: Fonética; Léxico Campos Linguísticos: Pronúncia; Estrangeirismos