Infinitivo pessoal, ou impessoal? - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Infinitivo pessoal, ou impessoal?

Qual é a opção correta: «Que ele nos ajude a fazer», ou «a fazermos»?

Teresa T. Reformada Lisboa, Portugal 6K

Embora ambas as frases sejam aceitáveis, há uma clara preferência pela forma impessoal. Para percebermos porquê, torna-se necessário completar a frase, introduzindo o verbo inicial a que se liga aquele que. Imaginemos que a frase é «Esperamos que ele nos ajude a fazer o trabalho.» Quando o sujeito do infinitivo é o mesmo (ou integra) que o sujeito do verbo da oração subordinante, podemos optar por usar quer o infinitivo pessoal quer o impessoal. É o que acontece, por exemplo, na frase «Eles compraram livros para ler/lerem.» E é também o que acontece com a frase em apreço na versão completa que propomos.

Note-se que, se o sujeito for diferente e estiver expresso, a concordância tem de se fazer com o sujeito do infinitivo: «Eles compraram livros para os filhos lerem.»

Edite Prada
Áreas Linguísticas: Morfologia Flexional; Sintaxe Campos Linguísticos: Tempo/Modo/Pessoa/Número (verbos); Concordância