Português na 1.ª pessoa - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
 
Início Português na 1.ª pessoa
Tudo em prol da prole
A subtil confusão entre os dois nomes

Uma notícia da SIC Notícias relata que Serpa se demitiu «em prole do equilíbrio familiar», quando a expressão correta seria «em prol do equilíbrio familiar». Trata-se de um deslize ortográfico ou confusão entre termos que a consultora Sara Mourato discute neste texto. 

O papel da língua portuguesa <br> na construção da identidade cabo-verdiana (III)
Língua, representação e autoimagem em Cabo Verde

O papel do português na sua relação com o crioulo cabo-verdiano num estudo desenvolvido por Goreti Freire, professora da Universidade de Cabo Verde (parte III).

Descasos de uma militar... <i>capitão</i>
Resistências continuadas do feminino na tropa

Ouvida na televisão, a propósito do inquérito oficial sobre a colisão de dois aviões durante o Air Show de Beja, de que resultou a morte de um piloto militar espanhol, a porta-voz da Força Aérea portuguesa teve a sua patente legendada com se tratasse de um substantivo de dois géneros. E não é, a despeito do uso corrente no meio militar.

O acrónimo ONU
Processos irregulares de formação de palavras

A professora Carla Marques aborda o tema da formação irregular de palavras, atentando no caso do acrónimo ONU.

(Apontamento divulgado no programa Páginas de Português, da Antena 2)

Foi você que pediu uma tradução em brasileiro? <br>Vai ter
O mito da unificação ortográfica e linguística

«Reconhecer as variantes do português e lidar com elas sem complexos é mesmo a melhor unificação que podemos ter» – considera o jornalista português Nuno Pacheco, em artigo de opinião transcrito, com a devida vénia, do jornal Público de 30 de maio de 2024. Escrito segundo a norma ortográfica de 1945.

 

O papel da língua portuguesa <br>na construção da identidade cabo-verdiana (II)
As funções atribuídas às línguas cabo-verdiana e portuguesa em Cabo Verde

O papel do português na sua relação com o crioulo cabo-verdiano num estudo desenvolvido por Goreti Freire, professora da Universidade de Cabo Verde (parte II).

«A língua portuguesa não nasceu  <br>com os portugueses»
A visão de Fernando Venâncio sobre as origens do português

«Venâncio destaca o papel do til e outras transformações que moldaram nosso vocabulário. Ele argumenta que, antes de 1400, o português era essencialmente galego, um fato ofuscado pelas ambições imperiais de Portugal.»

Assinalando o lançamento do livro Assim Nasceu Uma Língua no Brasil, transcreve-se com a devida vénia a entrevista que o autor, o linguista portugês Fernando Venâncio, concedeu à jornalista Marília Monitchele e que foi publicada na revista  btrasileira Veja, em 28 de maio de 2024.

A expressão <i>«Nem que a vaca tussa»</i>
Expressões idiomáticas associadas a «nunca mais»

A utilização da expressão «nem que a vaca tussa» por um dos bailarinos da cantora  norte americana Taylor Swift durante um dos espetáculos que esta deu em Lisboa, motivou este apontamento da consultora Inês Gama

Sérgio Conceição «teve» bem <br>no Futebol Clube do Porto?
Autogolos de uma notícia

O jornal desportivo Record marcou dois autogolos ao escrever a notícia sobre a possível saída de Sérgio Conceição do Futebol Clube do Porto. O primeiro autogolo foi ao usar "tive" em vez de estive, e o segundo ao usar "biforcarem" em vez de bifurcarem. Um apontamento da consultora Sara Mourato.

 

 

 

 

 

 

Particípios duplos
O caso do verbo limpar

Apontamento gramatical da consultora Inês Gama sobre o particípio do verbo limpar.