Problemas de coesão frásica e textual, disparidades lexicais e uma breve interrupção carnavalesca no Ciberdúvidas - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Início Aberturas Abertura
Problemas de coesão frásica e textual, disparidades lexicais e uma breve interrupção carnavalesca no Ciberdúvidas
Problemas de coesão frásica e textual, disparidades lexicais
e uma breve interrupção carnavalesca no Ciberdúvidas
Por Ciberdúvidas da Língua Portuguesa 347

1. No Consultório da presente atualização do Ciberdúvidas, comenta-se um exemplo de elipse linguística, revela-se o contributo de um advérbio para dois tipos de coesão textual e mostra-se que os adjetivos aceitam a junção de sufixos de aumentativo. Além disso, retoma-se um tema dos estudos de dialetologia em Portugal e procura-se um critério para o uso da vírgula para certos casos menos convencionais de colocação frásica.

Na imagem, ilustração de Stuart Carvalhais (1887-1961) na capa da revista Ilustração Portugueza, em 6/03/1916.

2. Comparando línguas, notamos frequentemente que a verbalização de um mesmo conceito em diferentes línguas manifesta visões do mundo contrastantes, se não opostas. Em O nosso idioma, transcreve-se o texto que o jornalista e escritor brasileiro Nelson Motta assinou na edição de 15/02/2019 do jornal brasileiro O Globo, a propósito de como os idiomas podem esconder atitudes muito diferentes perante as finanças, a política e a justiça.

3. Quatro registos da atualidade:

– O apontamento do tradutor e escritor Marco Neves, que no blogue Certas Palavras, falando de um livro de um outro escritor, o chefe de cozinha Anthony Bourdain (1956-2018), evoca a cidade norte-americana de Provincetwon, no Cabo Cod (Massachusetts), cuja cultura era até há poucas décadas marcada pela presença de portugueses, dos quais hoje pouco mais resta a não ser memória. Assinale-se, porém, que, na costa nordeste dos Estados Unidos, perduram ainda comunidades portuguesas, sobretudo de origem açoriana, que têm chamado a atenção de quantos intervêm em matéria de política linguística. Sobre este assunto, leia-se, por exemplo, um estudo já com alguns anos, O Ensino da Língua Portuguesa nos EUA, coordenado por Luís Reto.

– O alerta feito em 28/02/2019 na Universidade da Beira Interior (Covilhã), na sessão de lançamento do livro Portugal/Brasil/PALOP – Relações Culturais, no sentido de evitar que as diferenças "saudáveis" entre os vários países de língua oficial portuguesa se tornem disparidades e levantem “muros” ou acarretem discriminação.

– Uma nova encenação de um dos maiores textos clássicos do teatro em português, Frei Luís de Sousa, de Almeida Garrett (1799-1856). A estreia é em 1 de março em Lisboa, no Teatro Nacional D. Maria II.

– A publicação do terceiro volume de Contos com Nível, uma publicação da Lidel com autoria de Ana Sousa Martins, coordenadora da Ciberescola da Língua Portuguesa. Trata-se de um livro que apresenta contos concebidos para quem estuda o português como língua segunda ou língua não materna.

4. Recordemos os temas centrais dos programas produzidos pelo Ciberdúvidas para a rádio pública portuguesa. No Língua de Todos* (emitido pela RDP África) convida-se José Carlos Adão, adjunto da coordenação do Instituto Camões em Nova Iorque, para falar do projeto-piloto que elevou o português (em novembro de 2018) a uma das dez línguas ensinadas na Escola Internacional das Nações Unidas. No Páginas de Português** (na Antena 2), entrevista-se Cristina Vieira da Silva, professora da Escola Superior de Educação Paula Frassinetti do Porto sobre a importância do conhecimento gramatical entre futuros docentes.

 Língua de TodosRDP África, sexta-feira, 1 de março, 13h15, com repetição no sábado, dia 2 de março, depois do noticiário das 9h00 + **Páginas de PortuguêsAntena 2, 3 de março, 12h30, com repetição no sábado seguinte, dia 8 de março, pelas 15h30. Hora oficial de Portugal continental, ficando ambos os programa disponíveis posteriormente, aqui e aqui.

5. Em tempo de Carnaval, as atualizações do Ciberdúvidas fazem uma brevíssima pausa durante este tempo festivo, com regresso marcado já para 8 de março p. f. Entretanto, respiguemos ditos que, sobre o tema, se fixaram na língua: do convite à transgressão do recorrente «é Carnaval, ninguém leva a mal» ao prudente «lá por ser Carnaval, há quem leve a mal», passando pelo melancólico ditado «namoro de Carnaval, não chega ao Natal», em contraponto às máscaras da folia. Mas, enquanto não chega a Quaresma, juntemo-nos à festa (enquanto ela dura), lendo uma seleção das respostas e artigos em arquivo: "Portugal, Alentejo, no Carnaval", "'Enfezar o Carnaval': etimologia", "'Enfezar o Carnaval', mais uma vez", "Entrudo, novamente", "Natal, Carnaval, Páscoa: palavras variáveis", "A palavra confete", "Do Carnaval ao futebol", "O Carnaval e o futebol são o ópio do povo", "Partidas de Carnaval", "Chrónica de Carnaval", "Sobre a origem de Quaresma".