Erros persistentes que apoquentam os professores, o questionamento linguístico e o neologismo brexiteiros - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Início Aberturas Abertura
Erros persistentes que apoquentam os professores, o questionamento linguístico e o neologismo brexiteiros
Erros persistentes que apoquentam os professores,
o questionamento linguístico e o neologismo brexiteiros
Por Ciberdúvidas da Língua Portuguesa 258

1. São erros persistentes que apoquentam os professores sempre que contactam com os textos escritos por alunos. Erros cuja origem importa procurar determinar porque este conhecimento poderá motivar abordagens didáticas suscetíveis de produzirem efeitos positivos. Este é o tema do novo apontamento trazido pela professora Carla Marques, disponível na rubrica Ensino.   

2. O questionamento linguístico é uma forma de procurar evitar erros. A adoção desta atitude explica por que se procura  determinar a normatividade de expressões como «Esqueceu-se-me de comprar o pão» ou a correção da colocação dos pronomes em «trar-se-mo-á» e ainda a legitimidade do termo sulano enquanto gentílico correspondente a São Pedro do Sul. Na atualização do Consultório, encontramos ainda perguntas relacionadas com funções sintáticas: por um lado, procura-se estabelecer a diferença de função entre os constituintes introduzidos pela preposição a em «ceder ao sentimento» e «prestar atenção à leitura» e, por outro, analisam-se as funções de alguns constituintes do poema D. Dinis, de Fernando Pessoa (Mensagem). 

3. Brexiteiros foi a inovação lexical que o jornalista e escritor Miguel Esteves Cardoso utilizou na sua crónica, no jornal "Público" de 2/04/2019, relacionada com o desenvolvimento do processo de saída do Reino Unido da União Europeia. A nova palavra resulta da associação do sufixo -eiro ao nome Brexit (que, por seu turno, resultou da amálgama de elementos truncados de «British exit» («saída britânica»), criando assim um vocábulo aportuguesado que significa "conjunto de indivíduos que realizam determinada ação" (neste caso a defesa do Brexit), mas que transmite também a noção, mais negativa, de "ação excessiva". 

4. Jogos didáticos versando o bom uso da língua portuguesa é uma iniciativa da página ncultura. Com a devida vénia, ficam também disponíveis na rubrica O Nosso Idioma (Testes e Vídeos), com o título Como estamos de conhecimentos de português?

5.  Algumas notícias relacionadas com a língua:

— A nova sessão do "Camões dá que falar", iniciativa do Camões, Instituto da Cooperação e da Língua, que conta  a presença da secretária-geral ibero-ameicana Rebeca Grynspan. No dia 11 de abril, em Lisboa, pela 17h00, abordando o tema "Dois continentes e duas línguas numa mesma comunidade: diálogo ibero-americano"; 

— A divulgação em Madrid de uma folha manuscrita restaurada do Livro da Montaria, que foi mandado fazer por D. João I de Portugal, na primeira metade do século XV. Este documento, identificado pelo Arquivo Provincial de Lugo, foi recuperado a partir de fragmentos usados para proteger escrituras notariais do século XVIII (notícia aqui); 

— O lançamento, pelo Instituto Politécnico de Macau, de um sistema automático de tradução chinês-português-inglês com base em reconhecimento de voz (notícia aqui).

6. No que respeita aos programas produzidos pelo Ciberdúvidas para rádio pública portuguesa, na presente semana.

— Língua de Todos, emitido na RDP África, trará à antena a professora Ana Sousa Martins, que virá falar sobre o seu novo livro Os contos com nível, criada especificamente para alunos de português língua estrangeira com cerca de um ano de aprendizagem (na sexta-feira, dia 5/04, depois do noticiário das 13h00*, com repetição no dia seguinte, pelas 9h15);

— No Páginas de PortuguêsFrederico Lourenço, poeta, professor universitário e autor da recém-publicada Nova gramática de latim, estará à conversa à volta do latim, língua que não se gasta e que ele gostaria que fosse «ensinada nas escolas a partir dos 10 anos». Programa transmitido na Antena 2, no domingo, dia 7/04, às 12h30 *, com repetição no sábado seguinte, dia 13 de abril, às 15h30*.

 * Hora oficial de Portugal continental, ficando ambos os programa disponíveis posteriormente, aqui e aqui.