Provérbio, aforismo e dístico - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Provérbio, aforismo e dístico

Provérbio, aforismo ou dístico... Há alguma diferença entre estes termos?

Fernando Bueno Engenheiro Belo Horizonte, Brasil 8K

Sobre a definição dos termos provérbio, aforismo e dístico, basta consultar um dicionário geral para ficar com a noção de que têm referentes diferentes. Assim, a consulta do Dicionário Houaiss permite-nos compreender que os três termos podem ser usados em aceções próximas, mas mesmo assim ligeiramente diferentes:

provérbio: «frase curta, ger. de origem popular, freq. com ritmo e rima, rica em imagens, que sintetiza um conceito a respeito da realidade ou uma regra social ou moral (p. ex.: Deus ajuda a quem madruga)»;

aforismo: «máxima ou sentença que, em poucas palavras, explicita regra ou princípio de alcance moral» e «texto curto e sucinto, fundamento de um estilo fragmentário e assistemático na escrita filosófica, ger. relacionado a uma reflexão de natureza prática ou moral»;

dístico (cito apenas as aceções mais afins aos significados dos termos anteriores): «estrofe mínima, composta de dois versos; parelha» e «máxima expressa em dois versos».

Em suma, o provérbio e o aforismo distinguem-se pelo facto de o primeiro ter origem popular e o segundo ser criado no quadro da reflexão filosófica. O dístico é uma forma poética que pode conter uma máxima.

Carlos Rocha
Tema: Provérbios Classe de Palavras: substantivo