O uso do futuro e do condicional para indicar suposição - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
O uso do futuro e do condicional para indicar suposição

Um amigo brasileiro disse-me que não entendia a utilização do futuro do verbo ter para indicar uma suposição. Por exemplo, neste excerto: «(...) foi no quarto onde terá acontecido o acidente que (...)», o verbo ter aparece aqui como verbo auxiliar, com esse sentido. Gostaria de saber mais em pormenor que caso gramatical é este, e se é, de facto, uma diferença entre a norma linguística portuguesa e a norma brasileira.

Manuel Anastácio Professor Guimarães, Portugal 6K

O seu amigo pode desconhecer o valor de suposição de ter, mas na verdade os gramáticos brasileiros referem-no. Note, aliás, que esse valor não é uma característica do verbo ter; antes se encontra associado ao uso do futuro simples e composto (chamado futuro do presente no Brasil) e do condicional simples e composto (futuro do pretérito, no Brasil). O gramático brasileiro Evanildo Bechara (Moderna Gramática Portuguesa, pág. 279/280) dá pormenores:

«O futuro do presente pode ainda exprimir [...] em lugar do presente, incerteza ou idéia aproximada, simples possibilidade ou asseveração modesta:

"O mal não será a especiaria do bem?" [Marquês de Maricá].

"Ele terá seus vinte anos." [...]

O futuro do pretérito se emprega [também] para denotar:[...]

b) asseveração modesta em relação ao passado, admiração por um fato se ter realizado:

"Eu teria ficado satisfeito com as tuas cartas" [Ribeiro de Vasconcelos].

"Nós pretenderíamos saber a verdade."

"Seria isso verdadeiro?"

c) incerteza:

"Haveria na festa umas doze pessoas." [...]»

Acresce que o futuro composto do indicativo (auxiliar ter + verbo principal: «terá acontecido») pode substituir o pretérito perfeito simples («aconteceu«) para indicar dúvida ou suposição. Sendo assim, na sequência «(...) foi no quarto onde terá acontecido o acidente que (...)», a expressão verbal «terá acontecido» é o futuro composto do indicativo do verbo acontecer usado em lugar do pretérito perfeito do indicativo («... que aconteceu...») para marcar incerteza em relação à localização de um evento («... quarto onde...  acidente...»).1

1 Pedimos a F. V. P. da Fonseca um comentário acerca deste uso do auxiliar ter: «De facto, há esta diferença de emprego do futuro do verbo ter. Vários modos de falar (e, portanto, de escrever) há mesmo dentro de Portugal, como maior emprego do gerúndio na parte sul do País: "Que estás fazendo?" ao lado de "Que estás a fazer?".»

Carlos Rocha
Tema: Uso e norma Classe de Palavras: verbo