A concordância do possessivo com o substantivo gente na frase «gente mascarada... expurgava as suas almas» - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
A concordância do possessivo com o substantivo gente na frase «gente mascarada... expurgava as suas almas»

A dúvida que se prende é com utilização da palavra gente, que por vezes pode revelar-se um pouco "traiçoeira". Na frase em consideração tenho alguma dificuldade em conseguir perceber se a mesma está ou não correcta[*]. Podem ajudar-me, por favor?

«(...) Gente mascarada em torno de uma fogueira de labaredas altas unia as vozes e num só cântico dançava, bebia, expurgava as suas almas como se estivesse possuída.»

Obrigado.

[*N.E. – Manteve-se a forma correcta, anterior ao Acordo Ortográfico de 1990, no quadro do qual se escreve agora correta.]

Paulo Teixeira Comercial Lisboa, Portugal 54

O nome comum coletivo gente, na oração em apreçoestá correto e significa «pessoas». 

Talvez a dúvida se prenda com a concordância em número com o pronome possessivo as suas, que se encontra no plural, ou seja, não concorda em número com gente. Ora, semanticamente, podemos aceitar a pluralização do determinante possessivo como correta, pois gente refere-se a um grupo de pessoas que, individualmente, tem a sua alma. Falamos, portanto, de concordância pelo sentido (concordância siléptica).

No entanto, sintaticamente, a concordância correta é no singular: ao optarmos pela forma singular do determinante possessivo – «gente mascarada [...] expurgava a sua alma» – assumimos que alma, no singular, está por todas as pessoas subentendidas no termo gente.

Sara Mourato
Tema: Uso e norma Classe de Palavras: substantivo
Áreas Linguísticas: Semântica; Sintaxe Campos Linguísticos: Semântica nominal