A expressão bem hajas, a reunião do Conselho Científico do IILP, uma figura marcante dos estudos de semântica e o Dia da Criança - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Início Aberturas Abertura
A expressão bem hajas, a reunião do Conselho Científico do IILP, uma figura marcante dos estudos de semântica e o Dia da Criança
A expressão bem hajas, a reunião do Conselho Científico do IILP,
uma figura marcante dos estudos de semântica e o Dia da Criança
Por Ciberdúvidas da Língua Portuguesa 216

1. As línguas têm regras estáveis e formas fixas, mas também flexibilidade para a construção de frases e enunciados se adaptar ao contexto de comunicação, ou às necessidades mentais e afetivas da expressão. Por exemplo, uma fórmula de agradecimento típica do centro de Portugal, bem haja, varia em pessoa e em número e passa a bem hajas, quando se destina à pessoa que se trata por tu. A descrição das línguas pode igualmente dar conta da sua variação no espaço, revelando características localmente confinadas, como acontece com a pronúncia de certas vogais nasais na metade norte de Portugal. E o contacto entre línguas diferentes ocasiona interferências, situação de alguma forma ilustrada pelo nome comunalidade, que acusa  a influência semântica do inglês. No fundo, acabamos por testar teorias e instrumentos da análise gramatical no confronto com a realidade de construções e frases como «artista de cinema» ou «ela saberá atuar, a menos que haja algum percalço». Tais são os tópicos abordados na presente atualização do Consultório.

2. Sendo o português uma língua pluricêntrica, isto é, um idioma cuja unidade abarca internacionalmente certa diversidade, impõe-se a colaboração e a convergência de usos e normas no seio da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP). No âmbito da atividade do Instituto Internacional da Língua Portuguesa (IILP) – criado em 2002 para a gestão comum da língua portuguesa –, realizou-se na cidade da Praia, capital de  Cabo Verde, de 27 a 28 de maio último, a XIV Reunião Ordinária do Conselho Científico (CC) deste organismo da CPLP, na qual foram apreciados o relatório de atividades de 2018, algumas propostas de um plano para 2020, bem como as contas e o orçamento do próprio IILP. Foram ainda analisados novos projetos com ênfase na área de capacitação de professores e foi discutido o papel dos Observadores Associados da CPLP nas ações de promoção e difusão da língua portuguesa. A rubrica Notícias transcreve na íntegra o comunicado final deste encontro, documento em que se salienta, com interesse para a aplicação do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa de 1990 em toda a CPLP, o seguinte ponto: «[O Conselho Científico do IILP solicitou] A definição de mecanismos a adotar pelos Estados-membros para a entrega e a validação urgentes dos VON em falta, com vista a integrar o Vocabulário Ortográfico Comum (VOC), permitindo assim a conclusão desse  projeto essencial para a CPLP.»

3Maria Henriqueta Costa Campos (1929-2004), linguista e professora na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, sempre soube apontar caminhos para uma investigação aliciante e frutuosa, da riqueza de dados facultados por qualquer uso da língua, da coloquialidade à expressão literária, com vista à sua modelização teórica (sobre a sua vida e obra, ler também aqui). No ano em que comemoraria 90 anos, o Grupo Gramática e Texto do Centro de Linguística da Universidade Nova de Lisboa presta-lhe homenagem com a realização em 11 de julho de 2019 de uma oficina subordinada ao tema 'Linguística & Texto Literário' e intitulada "Sei um ninho"*. Os interessados em apresentar as suas comunicações a este encontro devem enviar até 20 de junho p.f. os respetivos resumos (200/300) à organização (contactos: claranc@fcsh.unl.pt ou ht.valentim@fcsh.unl.pt).

* Trata-se do primeiro verso do poema Segredo, do poeta português Miguel Torga (1907-1995).

4. Dois registos no rasto da atualidade :

–  o  Rally de Portugal, uma prova com grandes tradições com impacto também lexical (consultar, por exemplo, as respostas "Rali" e "O piloto/a condutora");

– o  Dia Mundial da Criança, assinalado em 1 de junho (sobre o tema, ler "Crianças em risco, e não 'de risco'", "Crianças-soldado, crianças-soldados", "'Sobrevivência infantil' ou 'das crianças'?" "As 'crianças-índigo'" e Ensinar o mais-que-perfeito e o modo conjuntivo às crianças").

Na imagem, Meninas, pintura, óleo sobre tela, 1928. Sarah Afonso, no  Museu do Chiado, Museu Nacional de Arte Contemporânea.

5.  Quanto aos programas produzidos pelo Ciberdúvidas para a rádio pública portuguesa recorde-se que o Língua de Todos de sexta-feira, 1 de junho (transmitido pela RDP África, depois do noticiário das 13h00*; com repetição no dia seguinte, pelas 9h15*) entrevista a diretora, em Portugal, da Organização dos Estados Ibero-Americanos (OEI), Ana Paula Laborinho a respeito do projeto de mobilidade académica Paulo Freire-PALOP. No Páginas de Português  de domingo, 2 de junho (emitido na Antena 2, às 12h30*, com repetição no sábado seguinte, dia 8 de junho, às 15h3*), convida-se o embaixador de Portugal no Brasil, Jorge Cabral, para falar da digitalização dos acervos das bibliotecas dos Grémios Literários de Belém do Pará, do Recife e de Salvador da Bahia.

  * Os programas Língua de Todos e Páginas de Português ficam disponíveis, posteriormente, aqui e aqui.