Brasil reitera a importância atribuída ao Acordo Ortográfico - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Brasil reitera a importância atribuída ao Acordo Ortográfico
Declarações do ministro das Relações Exteriores do Brasil na XXIV Reunião Extraordinária do Conselho de Ministros da CPLP
Por Sara Mourato 209

«A importância atribuída pelo Brasil ao Acordo Ortográfico de 1990» foi um dos pontos destacados pelo ministro das Relações Exteriores Ernesto Araújo (na foto), no seu discurso na XXIV Reunião Ordinária do Conselho de Ministros dos Países de Língua Portuguesa  (CPLP).

«O país – esclareceu o ministro brasileiro, demarcando-se de recentes tomadas posição em sentido contrário – tem feito marcado esforço para a efetiva implementação desse Acordo, tornando-o de uso obrigatório, em território nacional, a partir de 2013. Entendemos que alguns Estados-membros que ainda não ratificaram este importante ato unificador poderão apresentar novos questionamentos quanto à própria evolução natural do instrumento. A reabertura do Acordo nos deixaria, contudo, sem qualquer marco legal para a gestão do idioma português. Por isso defendemos, uma vez mais, a tese de que se faz necessária a ratificação do Acordo Ortográfico por todos os membros da CPLP, para depois cuidarmos da sua eventual retificação.»

Assumindo que a lusofonia marca a relação do Brasil com cada um dos demais países integrantes da CPLP, Ernesto Araújo acrescentou: «O idioma comum nos dá força para atuarmos diante de diferentes situações que se apresentem a nós, seja no endosso a posições internacionais conjuntas por parte da CPLP; seja no tratamento de desafios internos de nossos países, sempre respeitando a soberania e os princípios históricos da autodeterminação e da não ingerência.»

A língua portuguesa e o Acordo Ortográfico foi, de resto, um dos temas assinalados no comunicado final da XXIV Reunião Ordinária do Conselho de Ministros dos Países de Língua Portuguesa, nomeadamente no ponto 13, em que são saudados «os esforços do Conselho Científico do IILP para a ativação do Conselho de Ortografia da Língua Portuguesa (COLP), cuja primeira reunião deverá ocorrer em outubro de 2019, na cidade do Porto.»

Vide: Comunicado final da XXIV.ª Reunião do Conselho de Ministros da CPLP (ponto 13), de 19 de julho de 2019, e o discurso do Ministro de Estado no Debate Político Geral da XXIV.ª Reunião Ordinária do Conselho de Ministros da CPLP (ponto III) no dia 19 de julho de 2019.

Sobre a autora

Licenciada em Estudos Portugueses e Lusófonos pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e mestre em Língua e Cultura Portuguesa – PLE/PL2.