Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Qual o feminino de bombeiro?

Gostaria de saber se "bombeira" é correcto e corrente, como feminino de bombeiro.

Desde já agradeço a atenção dispensada.

Muito obrigado.

Rui Santos Lisboa, Portugal 30K

O substantivo bombeiro é masculino e é assim que se encontra registado. Cujo feminino seria, pois – repetimos: seria –, a bombeiro, tal como acontece com artista, camarada, jornalista, contribuinte ou bebé.

Sucede que este é um dos casos em que o género da palavra correspondeu a tempos já ultrapassados, quando determinadas profissões ou cargos eram ocupados apenas por homens. Veja-se os exemplos de presidente, estudante, de aspirante, ou, até, de oficial.

Há duzentos, trezentos e mais anos, como não havia mulheres a fazer carpintaria, não se dizia carpinteira; sequer advogada ou solicitadora; ou, até, médica, veterinária, agrimensora, etc., etc., etc.

Ainda hoje há acaloradas resistências em aceitar a tendência natural na formação do feminino na língua portuguesa. Seja nos substantivos terminados em -nte (se é infante/infanta, governante/governanta, porque não presidente/presidenta?!), seja, por maioria de razão, nos substantivos terminados em -o átono (adjunto/adjunta, aluno/aluna, enfermeiro/enfermeira, farmacêutico/farmacêutica ) e em -or (condutor/condutora, escritor/escritora, pastor/pastora, professor/professora, remador/remadora).

Decorrente do que acima fica exposto, o feminino de bombeiro é, naturalmente, bombeira. É assim, de resto, que se auto-intitulam as cada vez mais mulheres que exercem tão nobre missão de nos proteger dos incêndios...

José Neves Henriques/José Mário Costa