O radical em verbos irregulares

Por favor, tenho dúvidas ao ensinar para alunos do 8.º ano que o verbo ouvir é um verbo que tem radical ouv, se, no presente do indicativo, tenho eu ouço. Ele é um verbo irregular? Como identificar o radical em verbos irregulares?

Desde já, agradeço.

Maria Helena de Paula Professora Brasília, Brasil 3K

Podemos afirmar que o verbo ouvir é irregular, uma vez que apresenta dois radicais, ou seja, na 1.ª pessoa do presente do indicativo e em todas as pessoas do presente do conjuntivo temos presente o radical ouç-, enquanto nos restantes tempos e pessoas temos o radical ouv-.

Para identificar o radical dos verbos regulares ou irregulares, é necessário retomar algumas noções gerais de morfologia, conforme se descreve abaixo.

Na estrutura interna de um verbo, poderemos considerar o radical, a vogal temática, que permite identificar o tempo e/ou o modo, e a desinência, que dá informação sobre a pessoa e/ou o número. Por exemplo, a forma amará pode segmentar-se em am + a + r + á, respe{#c|}tivamente radical, vogal temáticaque identifica o futuro simples e desinência, que aponta para a terceira pessoa do singular. O radical e a vogal temática constituem o tema. O tema de amar é ama-.

Na grande maioria dos casos, o radical termina numa consoante a que se associa a vogal temática (ou vogal de ligação, em verbos irregulares1). Os verbos irregulares, no entanto, afastam-se do modelo de conjugação dos verbos regulares, apresentando alterações no radical e/ou nas suas desinências.

1 Sobre verbos irregulares numa perspe{#c|}tiva tradicional, ver Celso Cunha e Lindley Cintra, Nova Gramática do Português Contemporâneo (Lisboa, Edições João Sá da Costa, 1984; 410/411).

Classe de Palavras: verbo
Áreas Linguísticas: Léxico ; Morfologia Flexional