Garagem e manada – palavras complexas não derivadas - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Garagem e manada
– palavras complexas não derivadas

Gostaria de saber se poderei considerar as palavras garagem e manada como sendo derivadas por sufixação?

Muito obrigada.

Maria Dias Professora Lisboa, Portugal 612

As palavras em questão não são derivadas. Para falar de derivação a propósito das palavras garagem e manada, seria preciso identificar as palavras que estão na base de derivação. Acontece que tal não é possível, porque se trata de empréstimos – garagem, do francês garage, e manada talvez do castelhano (cf. Dicionário Houaiss) – e, portanto, são unidades lexicais autónomas que não foram formadas em português.

Poderia objetar-se que nas palavras em questão são reconhecíveis sufixos,– -agem em garagem e -ada em manada –, pelo que seria legítimo considerá-las vocábulos derivados. Mesmo assim, os radicais isolados pela análise encontrariam dificuldades para encontrar as formas autónomas correspondentes: *gara não é uma palavra do português, e man- , de manada, não parece ter o mesmo significado que man- em manejar ou em manar. Diz-se, então que palavras como garagem e manada são palavras complexas derivadas (ou não construídas), isto é, trata-se de palavras «[...] não apresentam uma relação de derivadas com um lexema do português» (M. Graça Rio-Torto et al., Gramática Derivacional do Português, 2016, pág.  75).

Carlos Rocha
Tema: Origem de palavras Classe de Palavras: substantivo
Áreas Linguísticas: Etimologia; Léxico; Morfologia Construcional Campos Linguísticos: Derivação