Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
«Disparar a matar» e «matar a tiro(s)»

Estou a fazer uma análise de conteúdo do discurso jornalístico sobre o crime. Deparo-me frequentemente com a expressão «morta a tiros de caçadeira» e ainda «disparou a matar». Para além da violência associada às expressões, fico com curiosidade sobre se, do ponto de vista da língua portuguesa, estarão corretamente formuladas.

Agradeço, desde já, a vossa atenção.

Alexandra Figueiredo Socióloga Lisboa, Portugal 658

As duas expressões estão corretas.

Assim como se diz e escreve «matar à pancada» (=«espancar até à morte»; cf. Dicionário Esrutural, Estilístico e Sintático da Língua Portuguesa de Énio Ramalho) e «ferir a tiro», também é legítimo usar «matar a tiro» ou «matar a tiros» – é frequente as locuções virem determinada pela designação da arma donde provêm os projéteis:

1. «João Português, um velho, pobremente vestido, ferido a tiro na rua da Praça da Figueira. Chegou ao hospital morto» (Joaquim Paço d'Arcos, Diário de Emigrante, 1936, in Corpus do Português);

2. «Poucos dias depois, também na região Oeste, um comerciante foi assassinado a tiros de pistola, em Usseira, Obidos.» (Diário de Leiria, "Crimes de Agosto", 29/08/1997, idem).

Quanto a «disparar a matar» é tão aceitável como «atirar a matar», tendo estas duas expressões em comum a locução «a matar», no sentido de «para matar», conforme registo do dicionário de Énio Ramalho, que dá a seguinte abonação:

3. «matar, a. Os bandidos, quando se viram cercados, atiravam a matar (para matar).»

Trata-se de formas de dizer a que geralmente se atribui certa crueza, que advém justamente das situações de extrema violência que denotam.

Carlos Rocha
Tema: Uso e norma Classe de Palavras: locução