Construção ser de ... - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Construção ser de ...

Gostaria que me ajudassem com a análise da transitividade do verbo ser acompanhado de expressões do tipo de mim, dele em frases como as que se seguem: «Que seria desses meninos se lhes faltassem os pais?» — «Que será de mim se não...?»

Desde já, obrigado.

Antonio Carlos Costa Filho Eletricista São Bernardo do Campo, Brasil 324

Não poderemos atribuir  ao verbo ser o sentido de transitividade tal como fazemos nos verbos denominados verbos principais.  O verbo ser pertence à classe dos verbos copulativos (ou predicativos¹). O que distingue os verbos principais dos verbos copulativos (ou predicativos) é a carga semântica: um verbo principal tem um significado intrínseco (responder, nascer, estudar, fugir,…), enquanto um verbo copulativo é  um verbo desprovido de significado, por isso se denominam também verbos de ligação. «Os verbos copulativos podem ser semanticamente  classificados em dois grandes grupos (i) os que são usados para atribuir uma propriedade ao sujeito ou para descrever um estado no qual este  se encontra  (ser, estar, andar, continuar, revelar-se e parecer); e (ii) os que são usados para descrever uma mudança de estado do sujeito (ficar e tornar-se).»²

O verbo ser pertence ao primeiro grupo e marca a atribuição ao sujeito de uma propriedade  que o caracteriza enquanto individuo («O António é eletricista»).

A frase que o consulente apresenta apresenta uma construção marcada na língua que (i) recorre à construção ser + de e (ii) é uma interrogação direta ou indireta.

No Dicionário Houaiss da língua portuguesa, lê-se, a este propósito, o seguinte: «ser de 1. Acontecer com (usa-se em associação com que ou o que, especialmente em interrogações diretas e indiretas a respeito do destino ou paradeiro de algo ou alguém, ou de onde se encontra, em que situação está etc.; que é (ou foi, ou era ou será etc,) de <que é da caixa que estava aqui?> <está muito preocupada: não sabe o que será do irmão>.


¹ Na nomenclatura gramatical brasileira.

² in Gramática do português, cap. 30.2.4, Usos e valores dos verbos copulativos, vol. II, Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa, p.1304.

Brígida Trindade
Tema: Uso e norma Classe de Palavras: verbo
Áreas Linguísticas: Sintaxe