Casos de mesóclise - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Casos de mesóclise

Primeiramente, parabéns pelo excelente site que já me ajudou em inúmeras dúvidas. Não obstante, não consegui ainda achar uma solução para o seguinte:

Em formas verbais terminadas em r, s ou z, têm-se:

fá-lo-ia (faria isso)

qui-lo (quis isso)

etc.

Porém, quando se adiciona -se, o complemento do objeto direto -lo se distancia do verbo, o que retira o motivo pelo qual a partícula r, s ou z, é omitida.

A mesóclise faz-se-lo é, portanto, correta? O -lo deve continuar referenciando a forma verbal, mesmo estando distanciado da mesma?

Rodrigo Nahum Alvarez Ferreira Estudante Sorocaba, Brasil 6K

A mesóclise, isto é, a colocação dos pronomes átonos no meio do verbo, só é possível com formas do futuro ou do condicional (Cunha e Cintra, Nova Gramática do Português Contemporâneo, p. 310; Mateus e outros, Gramática da Língua Portuguesa, p. 865): ex.: «Os serviços avisá-la-ão da data da prova.» «Se me fizesse essa pergunta, recusar-me-ia a responder.»

Assim, não será viável, na língua portuguesa, uma construção do tipo da sugerida pelo estimado consulente: «*faz-se-lo» (o asterisco indica a agramaticalidade do enunciado).

Julgo que valerá ainda a pena referir que Mateus e outros (em gramática já citada, pp. 865-866) notam que a mesóclise é um caso de «sobrevivência da gramática antiga», sendo que «dados de aquisição, produções de falantes de variedades populares e, em geral, de gerações mais novas revelam que a ênclise [colocação do pronome átono depois o verbo] está a invadir os contextos de mesóclise: ?Telefonarei-te mais vezes. (12 anos, 6.º ano de escolaridade, modo escrito)? Na conjuntura socioeconómica, poderá-se verificar um saldo bastante positivo (prova específica de acesso ao ensino superior, modo escrito)».

Pedro Mateus
Classe de Palavras: pronome
Áreas Linguísticas: Morfologia; Sintaxe