Consultório - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
 
Início Respostas Consultório Área linguística: Léxico
Mário Alberto Seara Engenheiro São Pedro de Avioso - Maia, Portugal 288

Bom dia! Gostaria de saber se os vocábulos "simultaneamente" e "futuramente" são advérbios de tempo. Muito obrigado! Mário Seara

Ana Santana Tradutora Lisboa, Portugal 152

Manche (alavanca cujos movimentos controlam a subida, a descida ou o equilíbrio lateral de uma aeronave) é masculino ou feminino? Obrigada!

Joana Cunha Médica Veterinária Maia, Portugal 266

Tenho visto, mesmo em muito jornais portugueses de referência, a expressão «pegar fogo» em vez de incendiar.

Sei que é uma expressão muito utilizada no português do Brasil, mas é correta?

Deixo o exemplo do título de uma notícia do Jornal Expresso «Três mulheres lésbicas morrem queimadas após homem pegar fogo a quarto onde viviam». Não seria após homem incendiar quarto onde viviam?

Agradeço desde já a disponibilidade

Grace Montenegro Enfermeira Porto, Portugal 347

Gostaria de saber se a palavra infodemia existe no plural, ou se já supõe um coletivo.

Obrigada!

Guilherme Rodrigues Estudante Vitória, Brasil 284

Tive a seguinte dúvida: qual é o substantivo mais adequado, postergação ou postergamento?

Verifiquei que as duas formas estão registradas no Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa da Academia das Ciências de Lisboa, mas gostaria de saber qual forma é a mais adequada. No mais, qual é a diferença semântica entre os dois sufixos?

Desde já, agradeço.

José Garcia Formador Câmara de Lobos, Portugal 314

Li uma explicação vossa acerca da palavra chance. De facto, segundo Napoleão Mendes de Almeida, temos a palavra oportunidade. No entanto, perguntava se chance ainda é considerado um estrangeirismo ou se estabilizou linguísticamente o suficiente para incorporar o nosso léxico?

Cordialmente.

Lina Coelho Guia turístico Torres Vedras, Portugal 227

Os habitantes de Porto de Mós são "porto-mosenses" ou "portomosenses"?

Frequentemente surge a segunda forma mas já me deparei com a primeira. Agora estou na dúvida.

Obrigada. 

José Vieira Pereira da Trindade Contabilista aposentado Alcobaça, Portugal 624

Venho rogar a V. Exas. o favor de me informarem dos termos em inglês que formaram o acrónimo TVDE.

 

Obrigado.

Maria Lopes Revisora Coimbra, Portugal 327

Os parabéns ao Ciberdúvidas pela ajuda preciosa e única que dá a quem usa a língua como instrumento.

A expressão «dar conta de», que no dicionário da Porto Ed. aparece com o significado de «aperceber-se, descobrir» e «responder por; dar explicações», é muitas vezes usada com o sentido de relatar, contar; por exemplo, julgo que é o sentido na frase: «notícias que nos davam conta dos ataques aéreos dos invasores» ou «o relatório dá conta dos casos tratados no hospital». Ora, apesar de muito usada neste sentido, não parece estar correto este significado, de acordo com a definição citada.

Peço uma explicação da expressão e do seu significado, com e sem pronome pessoal (dar conta de e dar-se conta de) (se o seu uso fizer diferença).

Muito obrigada.

Agatha Boutaud de la Combe Gerente Brasil 301

Gostaria de saber se os sufixos -fóbico e -fóbo são intercambiáveis na língua portuguesa, especialmente no português de Portugal. A palavra homofóbico, por exemplo, é mais utilizada com o sufixo -fóbico, porém, a versão com o sufixo -fóbo, homofóbo, também está correta. Gostaria de saber se o mesmo se aplica a outras palavras como, por exemplo, xenófobo/xenofóbico.

Obrigada.