Consultório - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
 
Início Respostas Consultório Área linguística: Léxico
João Nogueira da Costa Almada, Portugal 1K

Nenhum dicionário regista o termo “destitutivo”. Será um erro, um neologismo ou uma falha dos dicionários? 

Muito obrigado.

Noahide Br Outros São Paulo, Brasil 850

Por favor, esclareçam a todos. Entre os brasileiros, está tornando-se comum o uso da palavra «noético(a)» como se esta estivesse relacionada a ou fosse derivada de Noé, a personagem bíblica.

Por outro lado, sabemos que em português existe a forma “Noá” (de "Noah"). Portanto, poliónimos ou palavras derivadas de Noá (variante de Noé) (para relativo a, para proveniente de, e para que se refere a) só podem ser: {noá+ico} noaico(a), {noá+ita} noaíta, e {noá+ítico} noaítico(a). Como em inglês existem "noahic", "noahite" e "noahitic". Confere? Jamais “noético”, até porque noético(a) é outra coisa (em inglês, "noetic"). Confere?

Paulo de Sousa Tradutor Oeiras, Portugal 807

Em 12/12/2008, a RTP noticiava o seguinte: «Guilherme Silva, deputado do PSD e também vice-presidente da Assembleia da República, afirmou em entrevista à jornalista Maria Flor Pedroso, que a falta de deputados esta manhã no Parlamento, ausências que levaram ao cancelamento da reunião, se trata de uma situação inadmissível e inaceitável.» 

Na generalidade, os dicionários da língua portuguesa dão os adjetivos «inadmissível» e «inaceitável» como termos sinónimos. No entanto, a expressão frequentemente ouvida, «inadmissível e inaceitável», parece fazer transparecer que os dois termos não apenas se reforçam, mas que também se completam, pois terão significados próximos, embora diferentes. Se for o caso, como explicar a sinonímia que os dicionários lhes atribuem? Não sendo, estará essa expressão incorreta?

Beatriz Carvalho Professora/Tradutora Lisboa, Portugal 803

Gostaria de saber como se chama uma loja só de cocktails, em português europeu. Coctelaria, coquetelaria?

Muito obrigada!

Maria Ferreira Formadora Faro, Portugal 685

Agradeço me informem se os termos «usuário» e «esteriotipagem» podem ser utilizados também em língua portuguesa.

Obrigada.

Antonio Xeira Informatico Mammendorf, Germany 620

Como é que posso chamar ao profissional que grava/regista sons/músicas? Em Inglês, chamam «Recordist»

Tania Oliveira Escritora Barcelona, Espanha 754

Primeiramente, obrigada, equipa Ciberdúvidas, pelo excelente trabalho.

A pergunta que tenho é sobre o verbo calcorrear. Recentemente, li «os carros calcorreavam». Ora, se calcorrear significa «andar a pé» (Dicionário Priberam), «percorrer (caminho geralmente longo) a pé; caminhar muito» (Dicionário Infopédia), não se poderia aplicar o termo a veículos motorizados, certo?

Francisco Barros Ferreira Rodrigues Rocha Advogado/Docente universitário Cascais, Portugal 448

Li, recentemente, uma resposta de um colaborador v/, o Prof. Doutor Rui Pinto Duarte, a propósito do (não) uso do adjetivo colendo como forma de tratamento de juízes de tribunais superiores em Portugal (em comentário, de certo modo, contrariado pelo do Dr. Miguel Faria de Bastos). Permito-me, todavia, chamar a atenção para o facto de o adjetivo em questão, num nível de linguagem erudito, não ser desconhecido, nem mesmo, como é referido na resposta do v/ ilustre colaborador, em peças processuais (cf., por exemplo aqui e  aqui) da Justiça dos III, VI, IX e X Governos pós-1974) intitulado "O contrato de transporte marítimo.O seu espaço próprio em confronto com o dos contratos de venda e de abertura de crédito documentário", inserto nos Estudos sobre o novo Direito marítimo. Realidades internacionais e situação portuguesa, Coimbra Ed., Coimbra, 1999, p. 156:

«O colendo Supremo Tribunal não captou a essência do problema - que, diga-se por amor à verdade, as partes não terão equacionado com límpida nitidez».

Na comunicação social surge também o adjetivo por referência a expressões usadas em ambiente judiciário: Diário de Notícias, 14.6.2017.

Joana Filipe Silva Médica Lisboa, Portugal 539

Tenho algumas dúvidas em relação a algumas palavras no novo acordo ortográfico. Assim, as minhas dúvidas são: co-infeção ou coinfeção, co-autoria ou coautoria, auto-imune ou autoimune (esta já não relativa ao prefixo co, mas ao prefixo auto que me parece, a mim, leiga, na mesma condição).

Desde já, obrigada pela ajuda. 

Teresa Viseu Professora Universitária Braga, Portugal 942

Gostava que me esclarecessem sobre a forma correta de escrever palavras do tipo nanoesfera, nanoestrutura, microesfera, microestrutura, infraestrutura, macroesfera e macroestrutura. A dúvida é se têm ou não hífen (nano-esfera) ou se o e nestas palavras cai ou não (nanosfera).

Grata pela atenção.