O nosso idioma - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
 
Início Português na 1.ª pessoa O nosso idioma Léxico
Textos de investigação/reflexão sobre língua portuguesa.
«Heterarquia»: a nova palavra da moda na transição da imprensa para a era digital
Alternativa ao sistema hierárquico dos "media" convencionais
heterarquia designa «uma forma de trabalho coletivo onde não há um superior e nem uma agenda ou método imposto de cima para baixo, por meio de chefias hierarquizadas», como acontece nas novas modalidades de produção de notícias com a participação de leitores, ouvintes e espectadores. O  oposto . precisamente, do sistema hierarquimente centralizado e vertical característico das redações jornalísticas convencionais.
 

Artigo do jornalista brasileiro Carlos Castilho, transcrito, com a devida vénia do Observatório da Imprensa, com a data de 24 de agosto de 2008.

Os sentidos do verbo <i>trolar</i>
Considerações sobre o neologismo

«O verbo trolar tem origem na palavra inglesa troll, que é, nos dias de hoje, frequentemente utilizada para descrever situações relacionadas com discussões na Internet em que alguém deliberadamente escreve um comentário para fazer troça de outro» – escreve Inês Gama, consultora do Ciberdúvidas, neste apontamento sobre o verbo trolar, a propósito da discussão desta palavra no último Programa Cujo Nome Estamos Legalmente Impedidos de Dizer (transmitido na madrugada de 4 de novembro, no canal de televisão SIC Notícias).

Será que premir alguém pode ser pressioná-lo?
Um caso de extensão do significado

«Enquanto no português de Portugal o «premir» usa-se apenas para ações físicas, no português do Brasil usa-se também para ações psicológicas» – assinala o consultor Paulo J. S. Barata acerca de uma ocorrência de premir reveladora de um processo de extensão do significado deste verbo no português do Brasil.

Qual a diferença entre <i>judeu</i>, <i>hebreu</i>, <br> israelense e <i>israelita</i>?
A referência do termo judeu

O que significa, de facto, ser judeu? Aldo Bizzocchi faz uma viagem histórico-linguística em busca da justificação para o uso incorreto do termo judeu para designar um povo.

Ações humanitárias
À volta da guerra Israel-Hamas

guerra Israel-Hamas tem sido um terreno fértil para o surgimento de novas palavras e outras  expressões que, não sendo novas, são recorrentes nos discursos e na comunicação social, como são casos expressões com recurso ao adjetivo humanitário.

Texto da autoria da consultora do Ciberdúvidas Sara Mourato.

 

Os <i>media</i> e a vénia aos reis republicanos
Um casamento como se Portugal ainda fosse uma monarquia

A cobertura noticiosa de um generalizadamente descrito «casamento real», como se tratasse, até, do primeiro casamento real realizado em Portugal em três décadas» — quando Portugal é uma República que aboliu a monarquia há 113 anos.

 

Artigo da jornalista portuguesa Bárbara Reis, transcrito, com devida vénia do diário português Público. Texto escrito segundo a norma ortográfica de 1945.

 

À volta do advérbio <i>jamais</i> <br> e das suas múltiplas conotações
Uma flexibilidade mutante do discurso político

Os múltiplos usos – e correspondentes sentidos semânticos – do advérbio jamais e «as novas ortodoxias» linguísticas no espaço mediático português, tais como «cidadãos seniores», «Estado social», «alterações climáticas», «digitalização», «causas fraturantes» ou «direitos LGBT+» .

Crónica do jornalista José Júdice, transcrita, com a devida vénia, do semanário Tal&Qual, de 4 a 10 de outubro de 2023. Escrita segundo a norma ortográfica de 1945.

<i>Espera</i>, <i>expectativa</i> e <i>esperança</i>
A história de três palavras

«A diferença entre espera, expectativa e esperança é o grau de certeza que temos de que algo aconteça» – observa o linguista brasileiro Aldo Bizzocchi neste apontamento publicado em 10 de julho no blogue Diário de um Linguista, a respeito da história do campo lexical da esperança.

Da <i>alva</i> ao <i>camauro</i>
O que veste o Papa?

O Jornal de Notícias, a propósito das Jornadas Mundiais da Juventude, que se realizam em Portugal a partir de 1 de agosto de 2023, apresentou, em 18 de julho de 2023, a denominação de nove peças de roupas ou acessórios utilizados pelo Papa Francisco.

Texto da autoria da jornalista Emília Monteiro

<i>Politicólogo</i> e <i>politólogo</i>
Uso lexical, morfologia e eleições em Espanha

É frequente encontrar muitos comentadores televisivos identificados como politólogos. Menos corrente, pelo menos, em Portugal, parece ser a forma politicólogo, que figurou no oráculo de um serviço noticioso, a respeito das eleições espanholas de 23 de julho de 2023. Um apontamento do consultor Carlos Rocha.