Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Início Português na 1.ª pessoa Acordo Ortográfico Artigo
Acordo Ortográfico à lupa
no parlamento português

Catedráticos, linguistas e editores foram chamados à Assembleia da República por causa da querela à volta do Acordo Ortográfico. Com a devida vénia, ficam aqui em linha os quatro textos publicado pelo jornal português Público, mais o artigo de opinião do professor Adriano Moreira, A Língua Portuguesa, no Diário de Notícias do mesmo dia. Fica também aqui em linha o serviço da agência Lusa sobre este acontecimento.

Dada a excelência das intervenções do professor  universitário Carlos Reis (pró-Acordo) e do escritor, poeta e tradutor Vasco Graça Moura, inserimos as respectivas comunicações à parte, aqui: Acordo Ortográfico: para além de Portugal vs. Acordo Ortográfico: a perspectiva do desastre.

Transmitida em directo pelo Canal Parlamento, a audição sobre o Acordo Ortográfico pode ser vista aqui: Parte 1, Parte 2 e Parte 3.

Ler ainda:

Choque de titãs deixa deputados hesitantes face ao Acordo Ortográfico

Graça Moura vs. Carlos Reis

Livreiros e linguistas contra. Brasileiros, timorenses, ex-exilados e galegos, pró

Letras que caem, duplas grafias que ficam

«A língua é nossa, mas não é só nossa»

«Homogeneizar integralmente a grafia portuguesa com a brasileira»

«Há alguma ofensa cultural, se passo a escrever ‘elétrico’ em vez de ‘eléctrico’?»

Uma questão estratégica para a Língua Portuguesa

«Nenhuma soberania é dona da língua»

«As divergências ortográficas podem gerar confusões no público»

«Mudança que se enquadra numa política de língua internacional»